Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

ELEIÇÕES

Em tom de vitória, Pelosi chama Biden de "presidente eleito"

Publicado em: 06/11/2020 18:00

 (Foto: Al Drago/Getty Images/AFP)
Foto: Al Drago/Getty Images/AFP
A acirrada disputa eleitoral nos Estados Unidos tem incentivado personalidades políticas a fazerem discursos inflamados nos últimos três dias. Nesta sexta-feira (6/11), a presidente da Câmara dos Representantes (equivalente à Câmara dos Deputados) do país, Nancy Pelosi, discursou na sede do parlamento, o Capitólio, em tom otimista sobre a possibilidade de vitória do candidato democrata Joe Biden, a quem chamou de "presidente eleito".

“Enquanto nos preparamos para o novo governo Biden, também devemos avançar rapidamente com um novo projeto de lei de alívio do coronavírus”, declarou em pronunciamento. Principal legisladora do partido democrata na atualidade, Pelosi se referiu a Biden como “unificador” e disse que esse “é um dia feliz” para o país.

Apesar de ter mantido a maioria na Câmara, os democratas não conseguiram alcançar a expectativa de retomar o controle do Senado, fato que ela amenizou. “Não vencemos todas as batalhas na Câmara. Mas vencemos a guerra”, ponderou acrescentando um pedido para que o eleitorado do partido “seja confiante, seja paciente”.

Viradas e contagem de votos
O otimismo da parlamentar possivelmente foi trazido por algumas viradas do candidato democrata ocorridas ao longo desta manhã. As distâncias entre Biden e o atual presidente Donald Trump foram reduzindo até que o republicano perdeu a liderança em dois estados-chave: Pensilvânia e Georgia.

Apesar disso, neste último o secretário de Estado, Brad Raffensberger, já anunciou que haverá uma recontagem. Segundo ele, ainda faltam 4.169 votos para serem apurados e outras 8 mil cédulas com votos de militares ausentes ainda estão no correio e só serão contadas se chegarem até o fim do dia.

“Com uma margem tão pequena, haverá uma recontagem na Geórgia”, disse ele. Raffensberger ressaltou a importância de garantir que não haja irregularidades. “O interesse em nossa eleição obviamente vai muito além das fronteiras da Geórgia. A contagem final na Geórgia neste momento tem enormes implicações para todo o país”, completou.

Enquanto isso, apoiadores do partido Republicano se reuniram para fazer uma vigília pela reeleição de Trump no estado de Nevada na quinta-feira (5/11). Eles se encontraram na frente do Departamento Eleitoral do condado de Clarck. Um vídeo publicado nas redes sociais pela agência Reuters mostra os apoiadores de joelhos enquanto pedem pela vitória do atual presidente.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão #276 Propagação vegetativa em plantas
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 30/11
Segundo turno em PE: João Campos é eleito prefeito do Recife
Polícia Federal caça responsáveis por tentativa de ataque ao sistema do TSE
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco