Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

EUA

Trump chamou membros das Forças Armadas de perdedores e otários, afirma revista

Publicado em: 04/09/2020 08:37

 (Foto: MANDEL NGAN / AFP)
Foto: MANDEL NGAN / AFP
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez repetidos comentários depreciativos sobre membros das Forças Armadas americanas que foram capturados ou mortos, relatou a revista The Atlantic nesta quinta-feira (3).

Em um dos episódios, Trump se referiu aos militares enterrados no Cemitério Americano Aisne-Marne em Belleau, na França, como "perdedores" e "otários. "
O presidente afirmou que a reportagem é totalmente falsa.

Autoridades do Departamento de Defesa com conhecimento de primeira mão dos acontecimentos disseram que Trump fez os comentários enquanto insistia para não realizar uma visita ao cemitério durante uma reunião em 10 de novembro de 2018.

Funcionários do Conselho de Segurança Nacional e do Serviço Secreto disseram ao presidente que o tempo chuvoso tornava a viagem de helicóptero arriscada, mas que o voo era viável. Trump respondeu dizendo que não queria visitar o cemitério porque ele estava cheio de perdedores, segundo o oficial que falou sob condição de anonimato porque o não estava autorizado a discutir o assunto.

À época, a Casa Branca atribuiu o cancelamento da visita ao mau tempo. Em outra conversa sobre a viagem, relatou a revista, o presidente americano se referiu aos 1.800 fuzileiros navais que morreram na Batalha de Belleau na Primeira Guerra Mundial como otários.

Os oficiais da Defesa também citaram uma visita feita por Trump e por seu então chefe de gabinete, John Kelly, ao túmulo do filho deste -Robert Kelly morreu em 2010 enquanto servia no Afeganistão. Na ocasião, Trump disse ao seu assessor: "Eu não entendo. O que eles ganhavam com isso?" A visita ocorreu no Memorial Day de 2017, feriado que homenageia os americanos mortos em combate.

Um oficial sênior do Corpo de Fuzileiros Navais e a revista The Atlantic, citando fontes com conhecimento de primeira mão, também relataram que Trump disse que não queria apoiar o funeral do senador republicano John McCain, um veterano condecorado da Marinha que passou anos como prisioneiro de guerra do Vietnã, porque ele era um perdedor.

McCain, um dos nomes mais influentes do partido de Trump, morreu em agosto de 2018 de câncer. O presidente não compareceu ao funeral.

A Atlantic também relatou que Trump ficou furioso com o fato de as bandeiras terem sido hasteadas a meio mastro para McCain, dizendo: "Por que diabos estamos fazendo isso? Esse cara era um perdedor de merda. "

Em 2015, pouco depois de lançar sua candidatura presidencial, Trump criticou publicamente o senador, dizendo "Ele não é um herói de guerra". E acrescentou: "Gosto de pessoas que não foram capturadas".

A revista relatou também que Trump se referiu ao ex-presidente George H.W. Bush (1989-1993) como um perdedor porque a aeronave que pilotava durante a Segunda Guerra Mundial foi abatida pelas forças japonesas.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: Entenda por que a inflação dos alimentos disparou
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #259 O que é uma planta?
Rhaldney Santos entrevista Rodrigo Novaes e Otaviano Maroja
Rhaldney Santos entrevista o desembargador do TJPE Erik Simões
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco