Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

AMÉRICA LATINA

Colômbia detém venezuelanos suspeitos de conspirar contra o governo

Publicado em: 04/09/2020 20:16

 (Iván Duque. Foto: Colombia Presidency Press/Colombia Presidency/AFP)
Iván Duque. Foto: Colombia Presidency Press/Colombia Presidency/AFP
O presidente da Colômbia, Iván Duque, juntamente com a polícia colombiana, declarou que prenderam quatro venezuelanos que estariam desenvolvendo estratégias para desestabilizar o país e que, além disso, estão envolvidos em ações contra o governo da Venezuela.

Segundo o anúncio de Iván Duque, a captura da organização criminosa foi batizada de "Operação Santa Ana" e ocorreu nas cidades colombianas de Bogotá e Barranquilla. Duque também garantiu que os suspeitos serão colocados à disposição da Justiça imediatamente.

Os suspeitos são acusados do planejamento na formação de grupos militares venezuelanos em território colombiano com o objetivo de realizar treinamento para operações ilegais. De acordo com as autoridades locais existem fortes indícios de que os detidos praticaram anteriormente atividades para derrubar o governo de Nicolás Maduro.

O diretor da polícia colombiana, general Oscar Atehortúa, explicou que um dos homens apreendidos, Yacsi Alexandra Álvarez Mirabal, 39 anos, é supostamente responsável pela logística da organização e de criar contatos internacionais com o objetivo de comprar armas. Mirabal ainda teria abastecido com armas e comprado em Bogotá uniformes para os participantes da Operação Gideon, que aconteceu em maio desse ano, uma fracassada incursão marítima na Venezuela para destituir o governo do país, de acordo com as investigações de Caracas. Outro detido foi Rayder Alexander Russo, 33 anos, considerado pela Justiça venezuelana um dos mentores intelectuais da investida frustrada de assassinar Maduro, em agosto de 2018.

O general Atehortúa informou que a operação vem sendo ordenada durante os últimos cinco meses e foi um "esforço coordenado" entre a Procuradoria Geral, a Polícia, o Exército e a Imigração da Colômbia e contou com "o apoio" das instituições norte-americanas Investigações da Segurança Nacional e do Departamento Federal de Investigação (FBI) contra as "tentativas de desestabilização" e "deslegitimização" do Estado colombiano. 

TAGS: governo | venezuela |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista o candidato à prefeitura do Recife Coronel Feitosa (PSC)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #162 Anelídeos: segmentação corporal e parapódios
De 1 a 5: Dicas para a sua bicicleta ser seu transporte diário
Ministério da Saúde autoriza volta parcial da torcida na Série A
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco