Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

DESIGUALDADE

Cerca de 2,2 milhões de pessoas a mais ameaçadas de fome na Síria

Por: AFP

Publicado em: 31/08/2020 09:56

 (Foto: OMAR HAJ KADOUR / AFP


)
Foto: OMAR HAJ KADOUR / AFP

Cerca de 2,2 milhões de pessoas a mais correm o risco de mergulhar na pobreza e na escassez de alimentos na Síria, país devastado pela guerra, alertou o Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU, nesta segunda-feira (31).

"Sem uma ajuda urgente, 2,2 milhões de pessoas a mais podem se afundar na fome e na pobreza" declarou o PMA em um comunicado publicado no Twitter.

Em maio, a agência da ONU anunciou que 9,3 milhões de pessoas na Síria não comiam o suficiente, um nível recorde que ocorre em meio ao aumento dos preços e à epidemia de coronavírus, que agravou a crise econômica do país, já devastado por nove anos de guerra.

No final de 2019, o número de pessoas que sofriam com a escassez de alimentos era de 7,9 milhões na Síria.

O governo de Damasco atribui essa deterioração socioeconômica às sanções ocidentais.

Mas os analistas observam também outros fatores, especialmente o colapso econômico do vizinho Líbano, afetado por uma escassez de dólares e uma desvalorização inédita de sua moeda.

Desencadeada em 2011, a guerra na Síria já causou mais de 380.000 mortes e milhões de deslocados.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista o candidato à prefeitura do Recife Coronel Feitosa (PSC)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #162 Anelídeos: segmentação corporal e parapódios
De 1 a 5: Dicas para a sua bicicleta ser seu transporte diário
Ministério da Saúde autoriza volta parcial da torcida na Série A
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco