Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

REABERTURA

Brasil não terá tratamento diferente, diz Pompeo sobre retomada de viagens internacionais aos EUA

Publicado em: 08/07/2020 16:33

Secretário de Estado norte-americano afirma que o planejamento será executado "com base na razão e na ciência, e não na política" (Foto: AFP/Arquivo)
Secretário de Estado norte-americano afirma que o planejamento será executado "com base na razão e na ciência, e não na política" (Foto: AFP/Arquivo)
O governo dos Estados Unidos está estudando a retomada de viagens internacionais, mas os brasileiros podem continuar longe de ter passe livre para entrar em território norte-americano. De acordo com o secretário de Estado, Mike Pompeo, o Brasil receberá o mesmo tratamento que os outros países na reabertura das fronteiras. Ele afirma que o planejamento será executado "com base na razão e na ciência, e não na política". 

"Sobre quando poderemos retornar às viagens, nosso relacionamento com o Brasil não é diferente do que com outros países. Estamos implementando métricas para determinar quando será apropriado e seguro permitir que a população americana viaje para outros países", disse o secretário de Estado, durante entrevista coletiva, respondendo a uma pergunta da correspondente da Folha de São Paulo.

Desde o dia 26 de maio, os brasileiros estão proibidos de entrar nos Estados Unidos. Os Estados Unidos são a nação mais afetada pela pandemia da Covid-19, com 1.683.738 casos confirmados e 67.113 mortes em razão da doença. O Brasil aparece logo em seguida, em segundo lugar, com 3.054.091 casos e 3.054.091 mortes.

Questionado sobre os critérios que o Brasil precisaria responder para ser incluído no plano de retomada da viagens internacionais, Pompeo afirmou que o país é um "grande parceiro e amigo", mas que cada nação será avaliada individualmente para que decisões sejam tomadas.

"Vamos avaliar cada nação separadamente e tomar uma decisão informada embasada na ciência e na razão, não na política. Vamos acertar e garantir que façamos o possível para abrir novamente nossa economia o mais rápido possível", afirmou. "Queremos que as viagens internacionais sejam retomadas o mais rápido possível e isso abarca nossos grandes amigos na América do Sul, incluindo o Brasil".

Pompeo comentou também as estratégias brasileiras no combate à pandemia, afirmando que Bolsonaro é "perfeitamente capaz de tomar suas próprias decisões sobre como proceder com a situação sanitária".

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Resumo da semana: adolescente trans ganha novo registro, chacina em Ipojuca e alívio na pandemia
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
OMS descarta transmissão da Covid-19 por alimentos
Suspeito de assassinar blogueiro e filho adolescente em Rio Formoso se entrega
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco