Diario de Pernambuco
Busca

IBGE

Desemprego cai em Pernambuco, mas ainda é segundo maior do país, diz IBGE

Empregabilidade aumentou comparado à mesma época de 2023, e se manteve estável desde o último trimestre do ano passado

Publicado em: 17/05/2024 11:14 | Atualizado em: 17/05/2024 11:19

 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Marcelo Camargo/Agência Brasil
A taxa de desemprego em Pernambuco apresentou queda no primeiro trimestre de 2024, de acordo com dados levantados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua Trimestral, apresentada nesta sexta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O estudo revelou uma diminuição de 1.7 pontos percentuais (p.p.) na desempregabilidade do estado comparado ao mesmo período de 2023, deixando os 14.1% do primeiro trimestre do ano passado e estabilizando em 12.4%.

Pernambuco é uma das nove unidades federativas a apresentar queda neste recorte, junto ao Rio Grande do Norte, Sergipe, Maranhão, Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Pará e o Distrito Federal. Entretanto, os demais estados também não apresentaram qualquer aumento significativo no desemprego.

Já em comparação ao último trimestre de 2023, encerrado em dezembro, Pernambuco não registrou variação significativa. Somente o Amapá viu queda na desocupação, que aumentou em outras dezoito UFs. De acordo com o IBGE, as oscilações nas taxas de curto prazo são influenciadas por padrões sazonais.

Ainda assim, Pernambuco detém a segunda maior taxa de desocupação do país, atrás apenas da Bahia, com 14%. As menores porcentagens são de Rondônia (3,7%), Mato Grosso (3,7%) e Santa Catarina (3,8%).

Dentre as regiões, o Nordeste também lidera em desemprego, com um aumento de 10.4% para 11.1%. O Sul e o Sudeste também apresentaram altas, terminando o trimestre com 4.9% e 7.6%, respectivamente. O Norte e o Centro-Oeste marcaram estabilidade ao final do mês de março, com 8.2% e 6.1%.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL