Diario de Pernambuco
Busca

SELIC

Haddad pressiona Banco Central para novos cortes nos juros

Ministro da Fazenda disse, em entrevista em São Paulo, que condições para queda da Selic continuam favoráveis e cenário externo melhorou

Publicado em: 22/03/2024 14:26 | Atualizado em: 22/03/2024 14:29

Recentemente o Banco Central do Brasil foi eleito o melhor Banco Central do mundo (Crédito: BRENO ESAKI/METRÓPOLES @BrenoEsakiFoto)
Recentemente o Banco Central do Brasil foi eleito o melhor Banco Central do mundo (Crédito: BRENO ESAKI/METRÓPOLES @BrenoEsakiFoto)

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou nesta sexta-feira, em São Paulo, que o Banco Central (BC) deve continuar cortando a taxa básica de juros do país, a Selic, nas próximas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom). “A dúvida é sobre a taxa terminal (no fim de 2024”, disse Haddad.

 

Na quarta-feira (20/3), o Copom anunciou uma redução de 0,5 ponto percentual da Selic, que foi fixada em 10,75% ao ano. Em nota emitida depois da decisão, contudo, o órgão do BC mencionou a previsão de somente mais um corte dessa magnitude, em maio, ao contrário do que vinha fazendo nos comunicados anteriores.

 

Para Haddad, no entanto, as condições da economia tanto nacional como internacional seguem favoráveis para novas quedas da Selic. “As projeções da inflação continuam comportadas”, afirmou. “Acredito que, nesta semana, o cenário internacional teve uma evolução para melhor, com a previsão de três cortes de juros do Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos) neste ano.”

 

Confira a matéria completa do Metrópoles

Tags: Banco Central | haddad | juros |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL