Diario de Pernambuco
Busca

DAVOS

Grupo de super-ricos escreve carta pedindo para pagar mais impostos

Fortunas dos cinco homens mais ricos do mundo aumentou 114% entre 2020 e 2023, enquanto o poder aquisitivo da maior parte da população mundial caiu 0,2% no mesmo período

Publicado em: 25/01/2024 15:13



Carta destaca que mais impostos não alterarão o padrão de vida dos super-ricos, mas podem se tornar investimento no "futuro democrático comum" (foto: Mufid Majnun/Unsplash)
Carta destaca que mais impostos não alterarão o padrão de vida dos super-ricos, mas podem se tornar investimento no "futuro democrático comum" (foto: Mufid Majnun/Unsplash)

Um grupo de 250 super-ricos, entre bilionários e milionários, divulgou na quarta-feira passada (17) uma carta exigindo dos políticos ao redor do mundo que aumentem os impostos sobre suas fortunas. O documento, intitulado "Proud to Pay" (Orgulhosos em pagar, em tradução livre), foi liberado durante o Fórum Econômico Mundial de Davos e cobra de líderes medidas efetivas para o combate à desigualdades econômicas.

 

A carta destaca que impostos mais altos não irão alterar os padrões de vida dos super-ricos, nem prejudicar suas crianças. "Queremos ser taxados. Nosso pedido é simples. Nós, os muito ricos em nossa sociedade, queremos ser taxados por vocês. [Isso] Irá transformar a riqueza extrema e improdutiva em investimento em nosso futuro democrático comum", diz o documento.

 

74% dos super-ricos apoiam pagar mais impostos sobre suas fortunas para melhorar os serviços públicos, aponta levantamento realizado pela entidade de pesquisas Survation, a pedido do grupo Patriotic Millionaires (Milionários patrióticos, em tradução livre).

 

Em Davos, a entidade Oxfam International revelou que o patrimônio dos cinco homens mais ricos do mundo mais do que dobrou desde 2020. Paralelamente, cinco bilhões de pessoas ficaram mais pobres.

 

As fortunas de Elon Musk (dono da Tesla e da Space X), de Bernard Arnault, (dono da empresa LVHM), Jeff Bezos (propretário da Amazon), Larry Ellison (da Oracle) e Warren Buffet (acionista da Berkshire Hathaway) chegaram a 689 bilhões de dólares em 2023, o que indica um aumento de 114% desde 2020. No entanto, o poder financeiro de 60% da população mundial caiu 0,2% em termos reais no mesmo período. Seriam necessários 229 anos para erradicar a pobreza global, de acordo com a Oxfam.

 

 

Confira as informações no Correio Braziliense

Tags: super-ricos | davos | impostos |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL