Diario de Pernambuco
Busca

MERCADO

Aluguel por temporada é opção de renda e lazer em Pernambuco

Além das festas de fim de ano, férias de janeiro e o Carnaval aquecem a procura por imóveis. Mas é preciso ficar atento para não cair em golpes

Publicado em: 11/12/2023 08:30 | Atualizado em: 11/12/2023 09:13

Setor imobiliário projeta crescimento de 30%, em relação ao mesmo período do ano passado (Foto: Airbnb/Divulgação)
Setor imobiliário projeta crescimento de 30%, em relação ao mesmo período do ano passado (Foto: Airbnb/Divulgação)

A proximidade do verão é embalada também pelo aumento na procura por locações temporárias de imóveis. O período sazonal, que aquece a movimentação da economia, traz em sua esteira o ciclo das festas de fim de ano, as férias de janeiro e consegue se estender até os dias de folia, no Carnaval. O setor imobiliário projeta crescimento de 30%, em relação ao mesmo período passado. A expectativa também é de até 80% de ocupação nos principais destinos de Pernambuco, o que engloba praias e polos festivos.

A disponibilização da própria casa ou apartamento é uma oportunidade de renda extra para os proprietários, assim como a chance de economizar, quando comparado ao tarifário hoteleiro, estando na mira de quem busca um bom espaço para reunir a família ou grupos de amigos. Para evitar cair em golpes, é importante estar atento e ter em mãos um contrato de locação que assegure ambas as partes. As queixas por fraudes vêm sendo ampliadas, apesar de ainda subnotificadas no estado, acendendo o alerta de quem pensa em recorrer à alternativa.

De acordo com a advogada, especialista em contratos de locação e presidente da Comissão de Direito Imobiliário da OAB/PE, Érika Lócio, é importante se munir da maior quantidade de dados, para não ter o transtorno de alugar o que não existe. "Para quem busca, antes de tudo, é preciso ter certeza se a pessoa que está locando tem mesmo a posse legítima. Se não for possível ir presencialmente antes, é fundamental realizar uma pesquisa, tentar contato com a portaria, algum vizinho ou funcionários. Se estiver ao alcance, um bom caminho é a intermediação de uma imobiliária ou corretor, possibilitando mais tranquilidade na transação", explica.

Segundo ela, a mesma receita de precaução é indicada para quem vai ofertar o seu patrimônio. "Reunir os documentos básicos como RG, CPF, comprovante de residência, além de certidão de antecedentes e qualquer outro instrumento que possa ser acionado em caso de eventualidade", lembra. A orientação inclui, ainda, a realização de uma vistoria, no momento de entrada e saída, executando uma checagem de todos os itens presentes, algo que deve ser relacionado previamente, evitando furtos ou deteriorações.

De acordo com levantamento da plataforma de habitação AllTheRooms, o Brasil é líder na América Latina, no número de diárias reservadas neste modelo, seguido pela Colômbia e Argentina. Por outro lado, o número de casos de fraude envolvendo aluguel por temporada ultrapassou 3 mil, em balanço apenas do primeiro semestre deste ano, conforme dados da ferramenta OLX. "É válido abrir os olhos em situações em que o valor está muito abaixo do mercado, não aceitar qualquer tipo de acordo informal e não transferir o valor para a conta de terceiros", aconselha Lócio, acrescentando que os contratos deste molde devem seguir prazos de até 90 dias.

Para Emerson Santiago, 38, a festa já está programada neste Réveillon, em um flat na praia de Muro Alto, em Ipojuca. Junto a um grupo de mais sete pessoas, incluindo esposa e filhos, ele vai desembolsar R$ 2,5 mil para um pacote de quatro dias. "Pesquisei bastante pela internet, mas preferi um site especializado em imóveis, ficando mais tranquilo. Fazendo as contas, levando em consideração a quantidade de quartos e opções de lazer oferecidas, ficará bem mais barato. A gente faz o rateio, incluindo também a alimentação, e não pesa tanto no bolso", contou, lembrando que conseguiu negociar o preço em razão do acerto com antecedência.

Há cerca de 10 anos, Marina Duarte, 46, aluga o apartamento que possui em Olinda. Segundo ela, aproveitar períodos mais curtos, como feriadões, acaba sendo mais rentável. "É uma fonte de renda adicional, mas também um suporte para manter os custos fixos do imóvel, como IPTU, taxa de condomínio e a manutenção de rotina", diz. Nesta trajetória de idas e vindas de hóspedes, ela também amargou um golpe. "Recebi um comprovante apenas de agendamento, se passando por depósito, e só fui notar depois, com a ausência do valor na conta. A partir daí, passei a checar ainda mais todas as informações", admitiu.

Veja mais na edição, desta segunda-feira (11), do Diario de Pernambuco

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL