Diario de Pernambuco
Busca

Consumo

Cesta básica registra redução de 1,65% em Pernambuco, aponta Procon

Conforme levantamento, medida gera um impacto sobre o salário mínimo na ordem de 47,2%

Publicado em: 06/11/2023 11:50

Itens como óleo de soja, arroz e carne de carque aparecem na dianteira da lista (Foto: Divulgação)
Itens como óleo de soja, arroz e carne de carque aparecem na dianteira da lista (Foto: Divulgação)

A pesquisa da cesta básica feita, mensalmente, pelo Procon-PE registrou uma queda de 1,65% em outubro, em relação à setembro, totalizando uma dedução de R$ 10,46. O grupo passou de R$ 633,53 para R$ 623,07, gerando um impacto sobre o salário mínimo do consumidor pernambucano de 47,20%.

Na pesquisa, foram encontrados itens com menor variação de preço. Entre eles, o óleo de soja que apresentou variação de 27,03%, podendo ser encontrado por R$ 6,29, e por R$ 7, 99, no seu maior preço. O arroz também apresentou uma menor variação com 42,96%. Podendo ser encontrado no seu menor preço por R$ 4,19 e, no seu maior preço, por R$ 5,99.

Apesar da queda, a pesquisa também identificou algumas variações com majoração no percentual de preços nos produtos da cesta básica. Nos itens de alimentação a variação entre os preços ultrapassam o percentual de 200% de um produto para o outro. Um dos produtos que chamou a atenção foi a famosa salsicha avulsa, que em um estabelecimento foi encontrada por R$ 5,79, e, em outro, por R$ 18,58, configurando uma diferença de 220,90%. No entanto, o mesmo produto teve uma queda de 12,82% na variação do mês de outubro, quando comparada ao mês de setembro.

A charque de segunda também apresentou uma diferença percentual que chamou a atenção, com a variação de 161,57%, podendo ser encontrada por R$ 22,90, em um local e, por R$ 59,90, em outro. O leite em pó integral de 200gr, ficou em terceiro lugar  no ranking da maior variação de preço, apresentando 130,72%, podendo ser encontrado por  R$ 4,98, no seu menor preço, e por R$ 11,49, no seu maior preço.

Nos itens de limpeza também foram encontradas variações significativas como o sabão em pó de 500g que, em um estabelecimento, foi encontrado por R$ 1,19 e, no outro, por R$ 5,29, configurando uma diferença percentual de 344,54%. Já no quesito higiene pessoal, o papel higiênico com quatro rolos de 30m foi encontrado por  R$ 1,79, no seu menor preço, e por R$ 9,19, no seu maior preço, gerando uma diferença de 416,29%.

O Procon-PE pesquisou um total de 27 itens, sendo 19 itens de alimentação, quatro itens de limpeza doméstica e quatro itens de higiene pessoal, abrangendo 24 estabelecimentos localizados na Região Metropolitana do Recife (RMR). A pesquisa está disponível no site do Procon-PE.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL