Diario de Pernambuco
Busca

AMPLIAÇÃO

Brasilit investe R$ 70 milhões em fábrica no Recife

Aporte representa um crescimento de 50% na produção de telhas, com mais de 200 mil toneladas anuais

Publicado em: 29/11/2023 14:01 | Atualizado em: 29/11/2023 15:20

Planta passa a contar com mais 12 mil metros quadrados (Foto: Saint-Gobain)
Planta passa a contar com mais 12 mil metros quadrados (Foto: Saint-Gobain)

Com investimentos na ordem de R$ 70 milhões, o grupo Saint-Gobain, responsável pela marca Brasilit, inaugurou, nesta quarta-feira (29), a expansão de sua fábrica em Pernambuco. A planta, instalada na comunidade que também leva o nome da empresa, no bairro da Várzea, na Zona Oeste do Recife, passa a contar com mais 12 mil metros quadrados. A ação representa um crescimento de 50% na produção de peças de fibrocimento, atuando prioritariamente em telhas.

Nesta nova linha de fabricação, que levou dois anos para ser erguida, também foram gerados cerca de 150 postos de trabalho, alguns ainda em aberto, com inscrições disponíveis no site da companhia. Durante o encontro, que reuniu representantes do setor da construção civil, foram apresentadas as inovações presentes no ambiente fabril, elevando a capacidade em mais de 200 mil toneladas.

As medidas passam pela alta tecnologia do maquinário empregado e práticas de sustentabilidade, incluindo eficiência energética, redução da emissão de gás carbônico e reuso de água. A planta do Recife, em operação desde 1949, é uma das seis mantidas pela multinacional, adotando agora o chamado modelo 4.0, onde 100% dos operadores atuam conectados. A expectativa é de também ampliar o campo de distribuição entre os estados próximos e outras regiões.

"A Brasilit é parte importante no desenvolvimento de Pernambuco, com a planta do Recife sempre na mira da empresa. Estamos presentes em mais da metade dos telhados dos lares brasileiros, sendo um produto acessível e resistente. Hoje, inauguramos o que existe de mais moderno em recursos e equipamentos, sendo esta a terceira ampliação que executamos. A partir daqui, nos voltamos para também expandir a pesquisa em novas técnicas, o que vai se refletir na geração de renda para toda a cadeia envolvida", explica o diretor, Renato Holzheim. 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL