Diario de Pernambuco
Busca

ECONOMIA VERDE

Brasil e EUA começam discussões sobre parceria em questões climáticas

Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anuncia que grupo de trabalho formado por técnicos dos dois países começa nesta segunda-feira (25/9) a trabalhar em acordo de cooperação a ser concluído até o fim do ano

Publicado em: 24/09/2023 08:12

Segundo Fernando Haddad, desenho do Plano de Transformação Ecológica do país está na fase final (Foto: Diogo Zacarias/MF)
Segundo Fernando Haddad, desenho do Plano de Transformação Ecológica do país está na fase final (Foto: Diogo Zacarias/MF)
As reuniões de um grupo de trabalho do Brasil e dos Estados Unidos para discutir as questões climáticas começam nesta segunda-feira (25/), informou  ministro da Fazenda, Fernando Haddad. A autorização para o início foi dada nesta semana pelo presidente americano, Joe Biden, em reunião bilateral com o governo brasileiro em Nova York.

"Estamos estudando para apresentar ao governo americano, até o final do ano, um acordo de cooperação que vai envolver pesquisa, investimentos e comércio", afirmou Haddad, neste sábado (23/9) em evento no Research Centre for Greenhouse Innovation (RCGI), centro de inovação na Universidade de São Paulo (USP).

Em relação à economia, Haddad disse que conversou com Janet Yellen, secretária do Tesouro dos EUA, e John Kerry, enviado especial para o Clima dos EUA, sobre a importância do Brasil também como um fator de estabilização na América do Sul.

Haddad disse que os instrumentos financeiros para aplicar o Plano de Transformação Ecológica do Brasil estão nos seus desenhos finais. "O objetivo é trazer a público até o fim do ano. Já apresentamos para algumas pessoas, falei com autoridades financeiras no exterior. Está agora passando pelos testes de estresse", afirmou.

Fábrica de células de bateria

Já o lançamento dos títulos verdes sustentáveis e dos títulos verdes soberanos deve ocorrer nas próximas semanas, segundo o ministro. A pasta fez 26 reuniões com 60 fundos de investimentos para promover o início de emissões. "Nesta semana o presidente Lula apresentou em Nova York nosso plano, mas aqui ele já está andando", destacou.

Ao fim da visita, Haddad falou ainda sobre a possibilidade de instalação de uma fábrica de células de baterias elétricas no Brasil. O custo, segundo ele, ficaria ao redor de US$ 2 bilhoes (cerca de R$ 10 bilhões).
 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL