Diario de Pernambuco
Busca

CONJUNTURA

Redução do diesel terá impacto discreto para o consumidor, dizem economistas

Publicado em: 05/08/2022 11:34

 (Foto: Dawn McDonald /Unsplash)
Foto: Dawn McDonald /Unsplash
A Petrobras reduziu em 3,56% o preço do diesel vendido nas refinarias. Com isso, o valor cobrado das distribuidoras, a partir de hoje, será reduzido em R$ 0,20 por litro, passando de R$ 5,61 para R$ 5,41. Segundo economistas, a redução terá impacto discreto para o consumidor e pouco efeito na inflação. O diesel estava em trajetória de alta desde julho de 2021. Outros combustíveis comercializados pela refinaria não sofrerão alteração de valores.

"Considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 5,05, em média, para R$ 4,87 a cada litro vendido na bomba", informou a estatal, em nota. O preço final, contudo, depende das distribuidoras e dos revendedores finais, que têm liberdade para fixar preços.

De acordo com André Braz, economista do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), a queda de 3,56% é pequena em relação à elevação acumulada em 12 meses. "O diesel acumula 56% de alta, e isso é que pressiona as cadeias produtivas", explicou. Além disso, embora afete os preços de todas as mercadorias transportadas por rodovia no país, o produto tem peso reduzido no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o índice oficial de inflação.

"A participação indireta é importante, mas, no IPCA, a redução de valor influencia na retração de 0,002% no índice. Não é uma diminuição dessas que vai estimular uma redução no preço do frete, por exemplo. Mas pode ser que a Petrobras reveja outros (preços) até o fim do ano", observou.

A última mudança nos preços do diesel ocorreu em 17 de junho, quando a Petrobras elevou o valor cobrado nas refinarias em 14,26%, de R$ 4,91 para R$ 5,61 por litro. A redução é a primeira desde 1º de maio de 2021.

Nos últimos meses, a Petrobras vem sendo pressionada pelo governo a segurar os reajustes dos combustíveis. Apesar deste contexto político, o presidente da Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis (Abicom), Sérgio Araújo, avaliou que a decisão da estatal reflete o novo cenário do mercado. "A Petrobras tinha espaço para fazer essa redução. A (política de) paridade de preços internacionais permite a queda", explicou.

O presidente Jair Bolsonaro comemorou o corte no preço. "A Petrobras, com novo presidente, anunciou a primeira redução do diesel", declarou, pelas redes sociais. "É pouca coisa? Sim, 20 centavos é pouca coisa, mas pesa no bolso. A Petrobras já havia reduzido, há duas semanas, o preço da gasolina nas refinarias em R$ 0,35. Espero que outras reduções aconteçam", acrescentou.

Equilíbrio

Na nota em que anunciou a redução do preço do diesel, a Petrobras informou, que a decisão "é coerente com a prática da companhia, que busca o equilíbrio com o mercado global, mas sem o repasse imediato para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio".

Carla Ferreira, pesquisadora do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep), explicou que redução reflete a dinâmica das cotações no mercado externo, que, mesmo com a guerra na Ucrânia, têm caído em função da desaceleração da economia global e das perspectivas de recessão nos Estados Unidos e na Europa. "Tendo em vista que a Petrobras já estava praticando preços acima do PPI, essa redução faz parte do movimento. Há uma diferença praticada no mercado externo já há alguns dias", disse.

Ela destacou, no entanto, que o cenário é de volatilidade, devido a fatores como a resistência dos países da Opep a elevar a produção de petróleo e o aumento das tensões geopolíticas entre Estados Unidos e China, além dos baixos estoques internacionais do produto.

O presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Lamdim, avaliou que a redução ainda não resolve o problema dos altos preços do diesel. "Eu olho com cautela essa possibilidade de redução no preço. Mais de 20% do nosso diesel é importado e existe uma escassez no mundo. Qual o estoque de segurança de diesel no Brasil?", questionou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Pesquisa mostra como alta dos preços impactou o Dia dos Pais

15/08/2022 às 21h04

Bolsonaro, Lula, Ciro e Tebet confirmam presença na posse de Moraes no TSE

15/08/2022 às 21h02

Ex de Britney Spears é condenado por invadir casamento da cantora

15/08/2022 às 20h29

Confira os resultados da Quina 5924 e Lotofácil 2599 desta segunda-feira

15/08/2022 às 20h23

1,6 mil militares receberam benefícios de mais de R$ 100 mil ao ano

15/08/2022 às 20h20

Ação integrada de Cidadania chega ao bairro do Nobre, em Paulista

15/08/2022 às 20h05

Varíola dos macacos: calendário de vacinação deve sair nesta semana

15/08/2022 às 20h01

Dólar sobe para R$ 5,09 com preocupações sobre China

15/08/2022 às 19h57

Auxílio Taxista começa a ser pago nesta terça-feira; confira o calendário

15/08/2022 às 19h55

Autoridades mexicanas trabalham para vedar vazamentos em mina com trabalhadores presos

15/08/2022 às 19h47

Famílias afetadas pelas chuvas recebem Auxílio Paulista e Auxílio Pernambuco

15/08/2022 às 19h42

Namorada de Seu Jorge anuncia gravidez do primeiro filho do casal

15/08/2022 às 19h41

Disputa por vaga no Senado da Itália vira teste para Lula e Bolsonaro

15/08/2022 às 19h37

Educação: MPPE discutirá políticas de inclusão para estudantes com deficiência

15/08/2022 às 19h35

Pernambuco confirma 2 novos casos de Varíola dos Macacos; Número de casos sobe para 15

15/08/2022 às 19h14

Congresso tem mais de 9,3 mil candidatos ao Legislativo em outubro

15/08/2022 às 19h04

Bolsonaro abre campanha em Juiz de Fora nesta terça

15/08/2022 às 19h00

Academia de Hollywood se desculpa com atriz indígena por maus-tratos no Oscar

15/08/2022 às 18h47