Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

CRESCIMENTO

Porto do Recife registra alta de 90% na movimentação em junho deste ano

Publicado em: 18/07/2022 17:00 | Atualizado em: 18/07/2022 16:46

 (Foto: Divulgação/Porto do Recife )
Foto: Divulgação/Porto do Recife
Registrando o melhor mês de junho dos últimos três anos, o Porto do Recife apresentou um crescimento de 90,24% no último mês. De acordo com o balanço divulgado pela gestão, 31 navios passaram pela capital pernambucana e movimentaram 109.625 toneladas de produtos. No mesmo período do ano passado, o ancoradouro havia movimentado apenas 57.625 toneladas.

Neste período, o destaque ficou por conta dos fertilizantes, trigo, barrilha e malte de cevada. O maior crescimento foi dos adubos, que apresentaram uma alta de 630,4%, e movimentaram 29.285 toneladas.

"Esse crescimento dos fertilizantes fora de época está associado ao cenário mundial, a guerra e a dificuldade de fornecimento do produto. Como o importador não pode deixar de atender seus clientes, eles têm movimentado uma maior quantidade de fertilizantes para garantir estoque", afirmou José Lindoso, presidente do Porto do Recife.

Já o malte de cevada registrou um incremento principalmente pelo aumento da demanda dos produtos. Além disso, a alta na movimentação vem sendo impulsionada pela Ambev, que tem investido no ancoradouro recifense como principal centro de distribuição da cevada para o Nordeste. Dessa forma, a carga do produto encerrou junho com um crescimento de 80,9%, movimentando 19.904 toneladas.

A barrilha, que atende a demanda das indústrias saponáceas e vidreiras do estado, importou 24.797 toneladas pela capital pernambucana, impulsionando em 59,9% a movimentação do produto no ancoradouro.

Enquanto isso, o trigo aumentou sua movimentação devido a oferta de um calado melhor. Na última quinta-feira (14), o Porto do Recife recebeu a aprovação da batimetria final da obra de dragagem pelo CHM (Centro Hidrográfico da Marinha).

O relatório final apontou que os berços 00 e 01 chegaram a profundidade de 10 metros; o trecho entre os berços 02 e 06, atingiram 11 metros; e a profundidade entre os berços 07 e 09 alcançou oito metros.

Dessa forma, os trechos mencionados poderão chegar às profundidades máximas, na maré alta, de 12,60m, 13,60m e 10,6m respectivamente. Com isso, o ancoradouro passa a receber navios mais carregados e a ampliar sua movimentação de cargas.

"Esse crescimento do grão em 50,8% no mês de  junho foi um reflexo do uso das nossas novas profundidades. Os importadores do grão têm trazido navios cada vez mais cheios, aumentando a movimentação por navio e impulsionando o fluxo de cargas no terminal recifense", afirmou José Divard de Oliveira, diretor Comercial e de Operações.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Rhaldney Entrevista: Orson Lemos (TRE-PE), dra. Elizabeth Moreno e Cristiano Carrilho
Manhã na Clube: entrevistas com dra. Silvia Fontan, oncologista, e a advogada Géssica Araújo
Taiwan inicia testes militares e acusa Pequim de preparar invasão
Incêndio em terceiro tanque de petróleo no oeste de Cuba
Grupo Diario de Pernambuco