Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

COMBUSTÍVEIS

FUP e Anapetro contestam na Justiça 'inelegíveis' da Petrobras

Publicado em: 21/07/2022 16:20

 (crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil)
crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil
A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e a Anapetro, entidade que representa acionistas minoritários da Petrobras, vão à Justiça contra a insistência da União em indicar os nomes de Jônatas Assunção, secretário da Casa Civil, e de Ricardo Soriano, procurador-geral da Fazenda, para o Conselho de Administração (CA) da Petrobras. 

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (21), pela FUP. O coordenador-geral da federação, Deyvid Bacelar, destaca que a indicação de ambos já foi rejeitada em outras oportunidades. "É gravíssima a insistência do governo de tentar eleger, à revelia, nomes já rejeitados para o CA da companhia. A gestão da Petrobrás e o acionista majoritário (a União) precisam respeitar os órgãos de governança da empresa, que vetaram os dois nomes. Os conflitos de interesses já apresentados tornam as nomeações ilegais”, explica.

Por isso, além do processo judicial, a FUP e a Anapetro recorrerão à CVM contestando as indicações. Anteriormente, Assunção e Soriano tiveram as indicações rejeitadas devido a conflitos de interesses Entretanto, na última quarta-feira (21), o Ministério de Minas e Energia avisou o mercado de que irá reencaminhar a lista com oito nomes para o CA da estatal.

A próxima assembleia geral de acionistas da Petrobras está marcada para o dia 19 de agosto.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com dr. Heitor Medeiros e André Navarrete (Innovation Meeting)
Em busca de água, indígenas brasileiros encontram novo lar
Manhã na Clube: entrevista com Carlos Veras (PT), deputado federal
China executa maiores exercícios militares em décadas
Grupo Diario de Pernambuco