Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

RICADO ELETRO

Denunciado por sonegação, fundador da Ricardo Eletro lança curso de vendas

Publicado em: 20/06/2022 12:54

 (Foto: Reprodução/Instagram)
Foto: Reprodução/Instagram
O fundador da rede de varejo Ricardo Eletro, Ricardo Nunes, que foi denunciado por sonegação de imposto pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), lançou um curso online e gratuitopara ensinar técnicas de vendas, que será realizado nos dias 18,19 e 20 de julho. 

Entre as promessas, está o aprendizado dos “segredos que transformaram uma lojinha de 20m² em um negócio multibilionário”. De acorco com a divulgação, o curso é destinado “para você que quer aumentar as vendas do seu negócio”, “para você que está cansado de depender de datas comemorativas para ver o dinheiro entrar no caixa”, “para você que quer deixar de ser dono (funcionário caro que cumpre hora) para se tornar um empresário com processos, equipes e vendas recorrentes”. 

Ricardo Nunes fará um evento presencial em São Paulo, nos dias 5, 6 e 7 de agosto, com o objetivo de apresentar um programa completo, intitulado Método RGV, sobre gestão, marketing, vendas, inovação e crescimento, “para empreendedores que desejam multiplicar o faturamento das suas empresas e liderar o mercado nessa nova fase da economia”. 

As vagas do evento são limitadas e a organização oferece garantia de satisfação, devolvendo todo o valor investido e mais R$ 500 pelo tempo aplicado, caso o interessado não fique satisfeito. O custo não é citado na página.

A reportagem do Estado de Minas entrou em contato, via e-mail, com a oganização do curso de Ricardo Nunes para mais informações sobre o evento, mas até a publicação desta reportagem, não obtivemos retorno. 

MPMG denuncia sonegação de R$ 86 milhões
Na última terça-feira (14/6), o MPMG denunciou Ricardo Nunes e o então diretor Pedro Daniel Magalhães, por sonegação de R$ 86 milhões. Entre junho de 2016 e maio de 2018, os denunciados cobraram ICMS em operações de venda de mercadorias de clientes que moravam no Rio de Janeiro, mas não recolheram os valores à Fazenda. 

Pedro Daniel Magalhães foi diretor da Ricardo Eletro de outubro de 2015 a 10 de maio de 2019, enquanto Ricardo Nunes, conforme o MP, apesar de ter renunciado ao cargo de diretor-presidente em outubro de 2015, seguiu tomando decisões na empresa até 2019. 

Ainda que os clientes sejam do Rio de Janeiro, como a empresa tem três endereços em Minas Gerais, sendo dois em Contagem e um em Lagoa Santa, municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde ocorreram a maior parte das 58 infrações penais, o MP mineiro fica responsável por denunciar o caso.
Mentor de negócios
De acordo com a página do curso, Ricardo Nunes é um dos maiores investidores do país e, a partir de uma loja de 20m², construiu um império com 45 mil funcionários, 1,1 mil lojas e faturamento anual de R$ 12 bilhões.

Além disso, ainda segundo a página, ele é reconhecido pelo Guinness Book de 2014 como o maior vendedor do mundo, sendo referência nacional e internacional em empreendedorismo, vendas, marketing, inovação, liderança e crescimento. 

O fundador da Ricardo Eletro, atualmente, “é mentor de negócios e tem como missão ajudar os empresários brasileiros a levarem seus negócios para o próximo nível através das suas famosas técnicas de vendas explosivas”.

Em julho de 2020, Ricardo Nunes foi preso na operação “Direto com o Dono”, que investigou a sonegação de R$ 387 milhões em impostos.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Manhã na Clube: entrevistas com o pastor Wellington Carneiro e Alexandre Castelano
Planta gigante, prima da vitória-régia, é descoberta em Londres
Manhã na Clube: entrevistas com a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e Juliana César
Grupo Diario de Pernambuco