Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

CAIXA ECONÔMICA

"Microcrédito é fundamental", diz presidente da Caixa

Publicado em: 03/05/2022 08:33

 (Foto: Minervino Júnior/CB/D.A.Press)
Foto: Minervino Júnior/CB/D.A.Press
A Caixa Econômica Federal já recebeu mais de 1,5 milhão de solicitações de microcrédito pelo SIM Digital em menos de um mês de operações. O programa oferece até R$ 1 mil para pessoas físicas e R$ 3 mil, para Microempreendedores Individuais (MEI), respectivamente. Além disso, o banco prevê mais de R$ 77 bilhões para investimentos em pequenas e médias produções agrícolas na primeira geração de aplicações em agronegócio do banco até 2023.

"Estamos chegando a todos os lugares do país, com a criação de mais de 300 agências para atender quem não consegue acessar os programas por meio digital", explica Guimarães. "Isto porque o microcrédito é fundamental para o Brasil", avalia o presidente do maior banco digital do Hemisfério Sul.

Lançado no final de março, o Programa de Simplificação do Microcrédito Digital para Empreendedores — Sim Digital já realizou mais de 1,5 milhão de operações de microcrédito até o momento, dos quais 80% foram realizados por pessoas físicas ou jurídicas com o nome sujo, ou seja, negativados nos órgãos de proteção ao crédito.

O programa é executado pelo Fundo Garantidor de Microfinanças da Caixa (FGM) e receberá um aporte de R$ 3 bilhões do FGTS.

O valor médio contratado entre aqueles com restrição de crédito foi de R$ 778,31 — no mesmo período, os cerca de 102 mil requerentes restantes e que não estavam com nome restrito, registraram um tíquete médio de R$ 735,50.

O lançamento do programa de microcrédito da Caixa resulta de um planejamento gestado há meses. No início do março, o Pedro Guimarães esteve em viagem oficial a Bangladesh e ao Quênia para conhecer a essa modalidade. As equipes da Caixa também conheceram como o sistema funciona no Peru e no México. Esses estudos foram importantes para o banco brasileiro desenvolver um modelo nacional, que abre oportunidade, especialmente, aos microempreendedores individuais (MEI's), que podem obter até R$ 3 mil, inclusive, estando negativados, com juros de 1,99%, parcelados em até 24 vezes.

Pessoas físicas têm acesso a financiamento de até R$ 1 mil, com juros a partir de 1,95% ao mês e até 24 meses para pagar.

Em outra frente, a Caixa Econômica amplia a atuação no agronegócio. Pelo menos duas linhas de crédito estão sendo mobilizadas. O Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor (Pronamp) e o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) poderão oferecer até R$ 430 mil e R$ 400 mil para financiamento de investimentos por ano agrícola, respectivamente; e 1,7 milhão e R$ 250 mi para custeio dessas produções.

O banco conta, ainda, com R$ 30 bilhões do Plano Safra, a cargo do governo federal. Com isso, seriam quase R$ 77 bilhões para investimentos em pequenos e médios do agronegócio brasileiro.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com Mendonça Filho e dr. Roberto Galvão Filho, oftalmologista
Ataque a tiros em escola nos EUA deixa 21 mortos
Para OMS, varíola do macaco ainda pode ser contida
Manhã na Clube: Henrique Queiroz Filho (PP), Edno Melo (Republicanos) e André Morais (CORECON-PE)
Grupo Diario de Pernambuco