Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

ENERGIA SUSTENTÁVEL

Enap vai começar a produzir sua própria energia a partir de agosto

Publicado em: 13/05/2022 16:32

 (crédito: Vinícius Santa Rosa/ENCDF/D.A Press)
crédito: Vinícius Santa Rosa/ENCDF/D.A Press
A partir de agosto, a Escola Nacional de Administração Pública (Enap) começará a produzir sua própria energia. A instalação de um sistema fotovoltaico, com placas que transformam energia solar em elétrica, permitirá uma economia estimada de R$ 420 mil ao ano. Isso corresponde, atualmente, com 70% do total de gastos com energia elétrica de toda a instituição.

O resultado é estimado com o funcionamento das duas usinas já contratadas pela Enap. De acordo com os estudos realizados, elas poderão gerar uma potência estimada de 460 kwp (quilowatt pico), resultando em uma economia média de aproximadamente R$ 35 mil ao mês, considerando uma margem de defasagem.

“Só vamos conseguir medir a efetiva economia e produção após seis meses de início de funcionamento do sistema. Esses dados foram estimados pelo consumo e condições do tempo em Brasília em abril de 2021. As placas que adquirimos são potentes e nossa expectativa é de que com o funcionamento de três usinas vamos zerar a conta. E, ainda, ter um crédito de energia”, informa o coordenador-geral de Logística e Contratos, Alysson Pinheiro.

Investimento 
 
Estão sendo investidos R,84 milhão na instalação de duas usinas e de uma estação meteorológica. Os contratos com a empresa MS Energia Limpa e Serviços Ltda foram assinados em dezembro de 2021 e preveem a instalação e configuração, treinamento e serviço continuado que vai aferir o desempenho.

A expectativa é de que o retorno do investimento aconteça em, no máximo, 52 meses. Em junho serão instaladas a estrutura do sistema e a parte elétrica e, em julho, as placas voltaicas, para que, em agosto, tenha início a produção de energia.

“Nosso objetivo não é simplesmente não ter que pagar pela energia que consumimos. Queremos reduzir custos, mas também gerar uma energia limpa, sustentável e renovável”, acrescenta Alysson Pinheiro.

Os equipamentos adquiridos permitirão que a Enap acompanhe o desempenho do sistema diariamente, com a expectativa de geração de energia — por meio de uma estação meteorológica —, com a efetiva geração e o consumo. “Vamos montar uma sala de controle onde esse acompanhamento será diário e acessível a todos os servidores”, acrescenta o coordenador-geral de Logística e Contratos.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Manhã na Clube: entrevistas com Bruno Rodrigues e Débora Almeida
Grupo Diario de Pernambuco