Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

APORTE

Após conquistar Capag B, Recife deverá realizar R$ 1,6 bilhão em investimentos até 2024

Publicado em: 29/04/2022 17:10 | Atualizado em: 29/04/2022 18:04

Resultado foi divulgado pela Secretaria do Tesouro Nacional nesta quinta-feira (28) (Irandi Souza/Prefeitura do Recife)
Resultado foi divulgado pela Secretaria do Tesouro Nacional nesta quinta-feira (28) (Irandi Souza/Prefeitura do Recife)
Após ter o comportamento fiscal analisado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o Recife obteve nesta quinta-feira (28) a nota B na Capacidade de Pagamento (Capag). Com a nova classificação, a capital pernambuca agora está credenciada para realizar operações de crédito em bancos nacionais e internacionais.

De acordo com a prefeitura, a expectativa é que o acesso as novas linhas de financiamento com juros mais baixos e prazos vantajosos viabilize o maior ciclo de investimentos da história da cidade. A previsão do plano estratégico do município é realizar um aporte de R$ 1,6 bilhão até 2024. 

A análise realizada pelo STN avalia a situação fiscal das cidades, o impacto de novos endividamentos para as contas e o risco que essas obrigações podem causar ao Tesouro Nacional. Para tal, são monitorados indicadores da relação de receitas e despesas, como dívida, liquidez e poupança corrente. No caso da capital pernambucana, os quesitos endividamento e liquidez atingiram nota A, enquanto poupança corrente foi pontuado com nota B. 

O resultado foi comemorado pela gestão. "Tínhamos a missão de melhorar o comportamento das contas do Recife para que a avaliação da STN nos permitisse chegar a esse resultado. O equilíbrio fiscal foi conquistado com ajustes cirúrgicos nas despesas, sem a redução de qualquer serviço essencial oferecido à população", afirmou a secretária de Finanças do Recife, Maíra Fischer.

A gestora também destacou algumas ações realizadas pela prefeitura. "Colocamos em prática um trabalho de modernização e digitalização dos serviços, que foi determinante para aumentar as nossas receitas. Agora, teremos acesso a linhas de crédito relevantes para turbinar os investimentos e transformar ainda mais o dia a dia de quem vive no Recife", concluiu.

Plano Estratégico do Recife
Com coordenação técnica da Secretaria de Planejamento, Gestão e Transformação Digital, o planejamento leva em consideração instrumentos de planejamento de longo prazo tais como: o Plano Diretor do Recife, o Plano Recife 500 Anos e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU. Entre os destaques, estão incluídas ações nas áreas da educação, saúde e infraestrutura. 

Até 2024, a atual gestão municipal deverá executar 97 programas que reúnem 406 iniciativas estratégicas de desenvolvimento sustentável, econômico e humano. Com a implementação dessas ações, a administração municipal pretende alcançar 104 metas que devem proporcionar uma mudança efetiva na qualidade de vida dos recifenses.

“Nós vamos criar a partir deste ano o maior ciclo de investimento social e infraestrutura que o Recife já viu. Nós vamos investir mais de R$ 1,6 bilhão nos próximos três anos”, comentou o prefeito do Recife, João Campos, durante a apresentação do Plano Estratégico do Recife realizada no início deste mês.
TAGS: capag | b | recife | investimentos | 2024 |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Grupo Diario de Pernambuco