Diario de Pernambuco
Busca

IPCA

RMR acumula inflação de 10,42% em 2021, aponta IBGE

Publicado em: 11/01/2022 12:05

O resultado para o ano representa quase o dobro do acumulado de 2020 (Tânia Rego/Agência Brasil)
O resultado para o ano representa quase o dobro do acumulado de 2020 (Tânia Rego/Agência Brasil)
Com alta de 1,05% em dezembro, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) da Região Metropolitana do Recife encerrou o ano de 2021 com avanço de 10,42%, percentual superior ao nacional, que foi de 10,06% no mesmo período. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado para o ano representa quase o dobro do acumulado de 2020, período em que a inflação para o Grande Recife foi de 5,66%, enquanto, no Brasil, o IPCA ficou em 4,52%. 

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados pelo IBGE, todos tiveram alta em dezembro de 2021 na RMR. O maior avanço ficou por conta do segmento de vestuário (3,09%), seguido pelos artigos de residência (2,6%), saúde e cuidados pessoais (1,52%) e despesas pessoais (1%). 
 
Enquanto no acumulado do ano, os transportes se destacam no aumento dos preços, com alta de 21,86% entre janeiro e dezembro de 2021, impulsionada pelos reajustes dos combustíveis. Já o setor de habitação, pressionado pelo gás de cozinha e pela bandeira vermelha na energia elétrica residencial, ficou em segundo lugar, com 13,18%. 

Em seguida, aparecem os artigos de residência (11,28%). Dentro desse grupo, os videogames, os refrigeradores e as TVs tiveram os maiores reajustes, causados pelo aumento da demanda, variação cambial e escassez de matéria-prima para componentes eletrônicos. Completando a lista, aparecem os setores de alimentação e bebidas (9,22%), vestuário (8,86%), despesas pessoais (5,8%), saúde e cuidados pessoais (3,82%), educação (3,57%) e comunicação (2,23%). 

O produto que teve o aumento mais expressivo no IPCA da Região Metropolitana do Recife em dezembro de 2021 foi a cebola (36,42%), seguido pelo óleo diesel (15,08%). Na sequência, estão a laranja-pera (13,2%) e o mamão (9,2%), junto com os perfumes (8,61%), a maçã (8,43%), o seguro voluntário de veículo (8,08%), o café moído (7,84%) e o transporte por aplicativo (7,46%). Os brinquedos registraram avanço de 6,43% e completam a lista de dez itens com maior alta. 

No acumulado de todo o ano de 2021, o produto com maior reajuste de preço no Grande Recife foi o café moído (58,02%). Em seguida, estão o óleo diesel (49,91%), etanol (49,04%) e a gasolina (46,09%). Os combustíveis em geral tiveram uma forte alta ao longo dos últimos 12 meses, de 46,29%.

O açúcar cristal (34,49%), a macaxeira (34,25%), a margarina (34,09%) e o fubá de milho (33,74%) também tiveram aumento considerável. O gás de botijão ocupa a décima posição no ranking, com aumento de 31,18% de janeiro a dezembro de 2021. 

Já os produtos/serviços com maiores reduções no preço em dezembro de 2021 estão ligados ao grupo de alimentação e bebidas. A maior retração ficou por conta da batata-inglesa (-6,78%), o tomate (-4,51%), o coentro (-4,25%) e o arroz (-4,19%). O segmento outras bebidas alcóolicas, que inclui, por exemplo, o vinho, teve retração de 3,41% no mês, além  do leite longa vida (-3,36%), do alho (-3,3%) e da farinha de arroz (-3,25%).

Quando se considera o acumulado de 2021, a maior queda de preço foi verificada na uva (-23,54%), seguida pelo arroz (16,28%), pela maçã (-12,02%), pelos cereais, leguminosas e oleaginosas em geral (-9,17%), além da batata-inglesa (-8,63%), da carne de porco (-8,56) e do coentro (-8,36%).  
TAGS: pernambuco | rmr | inflação | ibge | ipca |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

A poucos quilômetros da China, ilhas de Taiwan vivem alheias às tensões

13/08/2022 às 12h15

'Peixes mortos por todos os lados' em rio entre a Alemanha e a Polônia

13/08/2022 às 11h14

Acordar na madrugada para comer pode ser distúrbio de sono, diz médica

13/08/2022 às 11h11

Medo assombra ucranianos que vivem perto da maior usina nuclear da Europa

13/08/2022 às 11h07

Jogadora de basquete da Associação Nacional de Basquete Feminino (WNBA) dos EUA, Brittney Griner, que foi detida no aeroporto Sheremetyevo de Moscou e mais tarde acusada de posse ilegal de maconha, segura uma foto de seu time enquanto ela está dentro de uma jaula de réus antes de uma audiência em Khimki fora de Moscou, em 4 de agosto de 2022. -

Moscou confirma negociações para libertar traficante de armas russo preso nos EUA

13/08/2022 às 11h00

Rafa Kalimann chora ao esquecer bolsa de R$ 17,5 mil em avião

13/08/2022 às 10h57

Tempestade deixa um morto e dezenas de feridos em festival de música na Espanha

13/08/2022 às 09h24

Talibãs atiram para o ar e dispersam protesto de mulheres em Cabul

13/08/2022 às 09h21

Costa fluminense é corredor migratório de baleias-jubarte

13/08/2022 às 09h13

PF apreende quase 1 tonelada de maconha às margens do Rio Paraná

13/08/2022 às 09h10

Cerrado é o bioma mais atingido por focos de incêndios florestais em 2022

13/08/2022 às 09h00

Taxa de desemprego recua para 9,3% com avanço do setor de serviços

13/08/2022 às 08h57

Casos de violência contra mulheres no Rio e em BH chocam o país

13/08/2022 às 08h54

Receita Federal vai parcelar dívidas de impostos em até 10 anos

13/08/2022 às 08h49

Especialistas alertam sobre risco do empréstimo vinculado ao Auxílio Brasil

13/08/2022 às 08h45

Zé Felipe e Miguel falam sobre lançamento do DVD "Não é o Fim do Mundo"

13/08/2022 às 08h42

Líderes neopentecostais pregam para reeleger Bolsonaro

13/08/2022 às 08h35

Mega-Sena deste sábado paga prêmio de R$ 27 milhões

13/08/2022 às 08h33