Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

CARROS

Polo da Stellantis em Goiana é o primeiro complexo industrial carbono neutro da América Latina

Publicado em: 12/01/2022 10:52

 (Foto: Stellantis / Divulgação)
Foto: Stellantis / Divulgação
O Polo Automotivo de Goiana, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, responsável pela produção dos modelos Jeep Renegade, Compass e Commander e da picape Fiat Toro, é o primeiro complexo industrial carbono neutro em toda América Latina. A planta Stellantis, comprometida com a sustentabilidade e a natureza, possui desde 2017 o Selo Ouro do Programa GHC Protocol Brasil, que tem como objetivo estimular as empresas a quantificar e gerenciar emissões de gases efeito estufa. As 16 fábricas que fazem parte do Parque de Fornecedores também aderiram as iniciativas de compensação das emissões por meio do programa Amigos do Clima.

“Trata-se de uma conquista muito importante, alcançada graças ao compromisso com o desenvolvimento sustentável que nós e nossos fornecedores compartilhamos”, afirma Antonio Filosa, presidente da Stellantis para América Latina. O Grupo nasceu com a visão de buscar a neutralidade de carbono e esse passo inédito é importante para a indústria sul-americana. 

Inaugurado em 2015, o Polo Automotivo se tornou referência em iniciativas socioambientais, com programas que abrangem desde as operações até o trabalho realizado junto às comunidades do entorno. A conquista do Selo Ouro do Programa GHG Protocol Brasil impulsionou um trabalho coordenado para a neutralização de todo o Polo Automotivo. A planta também foi a primeira no Nordeste a ser Aterro Zero. Os resíduos gerados no processo produtivo são enviados para a reciclagem e reutilização na Ilha Ecológica do Polo, onde acontece o gerenciamento deles. 

“Começamos a envolver as empresas que fazem parte do nosso Parque de Fornecedores nesse esforço. Já temos um trabalho integrado com elas e foi natural estendermos também os nossos objetivos de diminuir a pegada de carbono do Polo, tornando as nossas operações ainda mais sustentáveis”, conta Sayonara Tavares, Coordenadora de Environment e Facilities do Polo Automotivo. A redução do indicador de emissões do Polo Jeep vem acontecendo gradativamente, desde o início de suas operações. Em 2020, houve uma redução de 18% do indicador em comparação com os resultados de 2019. 

A gestão hídrica do polo e o Programa de Biodiversidade são outros destaques da Planta. Desde o início das operações, houve a redução de 46% do consumo de água por veículo produzido, além de alcançar o índice de 99,5% de reuso de água do processo industrial. O reaproveitamento faz com que os recursos naturais sejam preservados e otimizados. No Programa de Biodiversidade, uma área que antes era ocupada por monocultura de cana-de-açúcar está sendo reflorestada com mudas do bioma original da Mata Atlântica. O objetivo é criar 304 hectares de área verde e corredores ecológicos até 2024. Mais de 115 mil mudas do bioma já foram plantadas.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Supervacinada: Rafaela inaugura a fase da imunização de crianças contra a Covid no Recife
ONG acusa Bolsonaro de ameaçar a democracia no Brasil
Primeiro lote de vacinas pediátricas chega ao Brasil
Manhã na Clube: entrevista com a psicóloga Renata Sales
Grupo Diario de Pernambuco