Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

MARCAS PREFERIDAS 2021

Damas é a escola preferida do Recife

Publicado em: 16/12/2021 09:33 | Atualizado em: 16/12/2021 15:45

 (Valores éticos e cristãos são ensinados aos alunos. Foto: Divulgação)
Valores éticos e cristãos são ensinados aos alunos. Foto: Divulgação
Inovação, aprendizagem por colaboração, resolução de problemas e o protagonismo estudantil movem a educação no Colégio Damas, em funcionamento há 125 anos. A escola atende crianças da Educação Infantil ao Ensino Médio, oferecendo projetos extracurriculares e escolinhas de esportes a todos os alunos e alunas.

Com a formação cristã e humana como fatores decisivos pela escolha de milhares de famílias pelo colégio, o Damas seguirá, em 2022, investindo em tecnologias e tendências do ensino-aprendizagem que conversam com as transformações do mundo. “Uma das novidades para o próximo ano é a ampliação das séries com aulas de pensamento computacional, nas quais são trabalhados o raciocínio lógico e as capacidades maker, estimulando o pensamento crítico e construtivo. Outra aposta pedagógica importante são os itinerários formativos com imersão profissional para os alunos do Ensino Médio”, contou a gerente pedagógica, Ceres Campêlo. A novidade para os alunos do Médio vai proporcionar vivências das rotinas do ensino superior de acordo com áreas de conhecimento. “Desenvolver competências e habilidades do futuro também conversam com reforçar valores éticos e cristãos que alicerçam a sustentabilidade social e que atravessam todo o nosso fazer pedagógico, apoiados pela pastoral Damas”, enfatizou a diretora-geral, Irmã Marcela Sarmento.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Grupo Diario de Pernambuco