Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

MARCAS PREFERIDAS

Baterias Moura é um orgulho para os pernambucanos

Publicado em: 16/12/2021 07:57 | Atualizado em: 16/12/2021 15:51

 (Foto: Bosco Lacerda)
Foto: Bosco Lacerda
Não são muitas as marcas pernambucanas que podem afirmar que conquistaram o mercado continental, mas uma delas certamente é a Baterias Moura. Fundada em 1957 por Edson Mororó Moura e sua esposa, Conceição Viana Moura, a empreitada foi um desafio desde o início. O mercado automobilístico ainda era incipiente e o município da sede, Belo Jardim, tinha apenas um carro. Do quintal de uma casa no Agreste pernambucano, a empresa cresceu para se tornar a maior e mais lembrada no segmento de acumuladores elétricos da América Latina, figurando frequentemente nas listas de melhores empresas da revista Exame e Valor Econômico.

Ao longo dos mais de 60 anos de história, a empresa foi ganhando prestígio e fechando acordos para ser as baterias originais de diversas montadoras, como Ford, Volkswagen, Renault, Fiat, Mercedes-Benz e Iveco. Atualmente, a Baterias Moura já fornece energia para mais de 50% dos carros fabricados no Brasil, além de exportar principalmente para países da América do Sul, Central e Europa, com seus mais de 80 pontos de distribuição.

Para conseguir tais metas, foi preciso diversificar e inovar o próprio setor. O que nem todo mundo sabe é que as baterias suprem não somente automóveis, mas também os mercados náuticos, logísticos industriais e de telecomunicações. No quesito de inovação, a empresa foi responsável pelo desenvolvimento da primeira bateria náutica, além de ser o primeiro fabricante sul-americano a produzir bateria para carros a álcool. Segundo a diretora de marketing e comunicação institucional, Andréa Lyra, foi essa política de inovação que colocou o Brasil como um dos países referência em tecnologia de acumuladores de energia.

A capacidade de adaptação da empresa foi posta à prova durante a crise pandêmica da Covid-19. Sem interromper a produção, a marca se posicionou como auxiliadora do enfrentamento do coronavírus devido a sua aplicabilidade. “É uma bateria que, nos bastidores, assegura que os profissionais de saúde tenham como se locomover, ambulâncias continuem circulando, caminhões possam seguir promovendo o abastecimento das cidades, e que hospitais não sofram com interrupções de energia ou que os serviços de internet e telefonia funcionem sem sobressaltos, por exemplo”, explica Andréa.

Uma das ações recentes de Moura foi assinar uma parceria com a Compesa para instalação, operação e manutenção de sistema de armazenamento de energia elétrica em uma Estação de Tratamento em Caruaru.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Grupo Diario de Pernambuco