Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

FLEXIBILIZAÇÃO

Governo de Pernambuco anuncia liberação da temporada de cruzeiros marítimos

Publicado em: 11/11/2021 18:16 | Atualizado em: 11/11/2021 18:32

Decisão só foi possível por causa do avanço do combate à pandemia no estado (Tarciso Augusto/Esp.DP Foto)
Decisão só foi possível por causa do avanço do combate à pandemia no estado (Tarciso Augusto/Esp.DP Foto)
O governo de Pernambuco anunciou nesta quinta-feira (11), durante uma entrevista coletiva, a liberação da temporada de 2021/2022 de cruzeiros marítimos no litoral do Recife e no Arquipélago de Fernando de Noronha. No estado, a atracação desse tipo de embarcação estava suspensa desde março de 2020, quando os primeiros casos suspeitos do novo coronavírus surgiram.  

De acordo com o secretário de Turismo e Lazer do estado, Rodrigo Novaes, a decisão só foi possível por causa do avanço do combate à pandemia no estado. “Os bons números da vacinação e a diminuição dos casos e das internação permitem a flexibilização do plano de convivência”, informou. Em Pernambuco, 66% da população já completou o esquema vacinal contra a Covid-19.

Além da liberação para a temporada de cruzeiros, o governo do estado também estabeleceu o fim da obrigatoriedade da medição de temperatura nos estabelecimentos e anunciou o aumento da capacidade de torcedores em estádios, que subirá para 50% do total. 

Rodrigo aproveitou a oportunidade para conscientizar a população sobre a importância da vacinação. “É necessário que possamos convencer as pessoas a irem se vacinar. É preciso que exista essa conscientização para que a gente possa avançar o ciclo e, aos poucos, irmos voltando à normalidade, ao calendário cultural que é um ativo importante da economia e gera emprego e renda”, completou.

No entanto, apesar dos novos anúncios, o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, informou que ainda não existe data para que o estado determine o fim do uso obrigatório de máscaras de proteção.  

"O vírus ainda está circulando e sabemos que, quando a pessoa está de máscara, a carga viral que é expelida diminui, o que reduz a possibilidade de transmissão. Mantemos a obrigatoriedade por causa das condições atuais. Quando atingirmos patamares superiores a 80% das pessoas vacinadas com as duas doses, podemos estudar o planejamento para retirar a obrigatoriedade. A máscara salva vidas e é essencial”, afirmou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Eriberto Medeiros (PP), presidente da Alepe
Unicap continua com as inscrições abertas para Vestibular 2022
Bruno Becker, da chapa Náutico Sustentável, divulga projetos para o Timbu
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Romero Sales Filho (PTB)
Grupo Diario de Pernambuco