Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

NOVO CAGED

Pernambuco registra o maior saldo de novos postos de trabalho formais do ano

Publicado em: 26/08/2021 13:59

De acordo com o Novo Caged, novas 8.931 vagas formais foram criadas em julho deste ano (Marcelo Soares/Arquivo DP)
De acordo com o Novo Caged, novas 8.931 vagas formais foram criadas em julho deste ano (Marcelo Soares/Arquivo DP)
Com a criação de 8.931 novos postos de trabalho durante o mês de julho, Pernambuco registrou o maior saldo de novas vagas formais do ano. O resultado, divulgado nesta quinta-feira (26) pelo Ministério da Economia por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), coloca o estado na 3º colocação na região Nordeste, ficando atrás apenas do Ceará e da Bahia, que finalizaram o último mês com a geração de 13.420 e 11.373 novas vagas, respectivamente. 

Com o total de 54.456 novos postos de trabalho formais, a região Nordeste foi a segunda do país a gerar mais empregos em julho, perdendo apenas para a região Sudeste, que gerou 161.951 vagas no mesmo período. No Brasil, as cinco regiões obtiveram desempenho positivo. Dessa forma, o país finalizou o mês de julho com a criação de 316.580 empregos formais. 

Nos últimos meses, com o avanço da vacinação e a flexibilização das restrições, Pernambuco tem registrado um desempenho positivo. Dos 28.165 novos postos gerados no ano, 27.822 foram abertos a partir do segundo trimestre. Neste ano, o único mês em que o estado registrou retração nas vagas foi março, quando 2.866 oportunidades foram encerradas. Esse resultado contrasta com o ano passado, período em que o estado vivenciou o início da pandemia da Covid-19. De acordo com o Novo Caged, até julho de 2020, Pernambuco registrava um saldo negativo de 65.921 vagas.

No estado, o saldo positivo é puxado pelo setor de serviços, que abriu 20.822 novas vagas neste ano. Em seguida, aparecem o comércio e a construção civil, com 8.037 e 2.955, respectivamente. Já a agropecuária obteve um desempenho mais modesto, com 400 novas oportunidades. Enquanto a indústria é o único setor no estado que encerrou mais contratos de trabalho do que admitiu, totalizando um saldo de -4.049 vagas.

Em julho, o setor de serviços também se destacou com a geração de 3.281 novas oportunidades. Já o comércio abriu 2.770 vagas formais. A agropecuária e a indústria foram responsáveis por 1.455 e 1.422 oportunidades, respectivamente. A construção foi o setor com o menor número de novas vagas abertas, apenas 3.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Combate à gordofobia vira lei no Recife
Medicamento contra Covid-19 é recomendado pela OMS
Manhã na Clube: José Queiroz (PDT), Kleiton Boschi, Clarissa de França e Cristina Pires
Skate feminino decola no Brasil após Olimpíadas
Grupo Diario de Pernambuco