Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

ROMANCE

Superando dificuldades, casal pernambucano constrói patrimônio com revenda de cosméticos

Por: Iris Costa

Publicado em: 12/06/2021 10:39

Alexandra Silva e Márcio Brainer largaram seus empregos e construíram todo seu patrimônio com vendas diretas (Reprodução/Arquivo Pessoal)
Alexandra Silva e Márcio Brainer largaram seus empregos e construíram todo seu patrimônio com vendas diretas (Reprodução/Arquivo Pessoal)
Romance e trabalho, apesar de nem sempre serem uma boa combinação no ambiente corporativo, são uma associação recorrente em muitos pequenos negócios e empresas familiares. É o caso de Alexandra Silva (36) e Márcio Brainer (38). Atualmente residentes em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste pernambucano, o casal largou o emprego e superou a distância para construir a vida revendendo cosméticos.

O namoro começou quando os dois ainda estavam na escola, na cidade de Bezerros. Aos 16 anos Alexandra se mudou para Santa Cruz do Capibaribe, a mais de 80 km de distância de onde eles haviam se conhecido. Apaixonados, decidiram manter o relacionamento mesmo à distância. Cada um em sua cidade, iniciaram suas carreiras profissionais sem abandonar o sonho de casar. Alexandra trabalhava em um consultório odontológico e decidiu começar a revender cosméticos e perfumes para complementar a renda.

“Comecei vendendo 12 anos atrás, enquanto trabalhava como auxiliar de dentista. Passei uns quatro anos trabalhando e vendendo. Eu fui conseguindo cada vez mais clientes, então decidi largar o emprego. Pouco tempo depois, apareceu a oportunidade de trabalhar sendo líder de uma equipe de revendedoras. Dedicada totalmente nisso, eu recebia um valor fixo pela liderança e tinha tempo livre para tomar conta da equipe e realizar minhas vendas”, conta Alexandra.

Os anos foram passando, a clientela subindo, o trabalho aumentando e a vontade de casar com Márcio seguia firme e forte. Foi aí que veio o noivado. “Quando nós noivamos, eu deixei de ser líder para focar ainda mais nas vendas. Eu precisava de uma pessoa para me ajudar, mas não podia ser qualquer pessoa, tinha que ser alguém de confiança. Achamos que daria certo trabalharmos juntos e, em 2013, ele largou o emprego em Bezerros, se mudou para Santa Cruz e começou a vender também”, completa.

Levando a revenda como principal fonte de renda, Alexandra e Márcio começaram a investir em diferentes catálogos e expandiram a oferta de produtos. Assim, passaram a revender outras marcas. Completamente focados nas vendas, conquistaram até uma viagem para Gramado como prêmio por atingir as metas dos catálogos.

Hoje, ambos estão no mais alto grau entre os vendedores de uma das empresas. “Nós dois recebemos a classificação diamante. Mantivemos os dois cadastros para ganharmos os prêmios juntos. Se tivesse algum prêmio de participação ou viagem, nós dois queríamos ir juntos. Somos muito grudados, ou vai os dois ou não vai nenhum. A dinâmica mudou um pouco por conta da pandemia, tivemos que nos dividir para prestar o atendimento online e realizar as entregas. Normalmente 99% das nossas é no atendimento ‘porta a porta’. Não temos nenhum ponto físico, mas o cliente acha até melhor porque nós vamos e ele não perde tempo”, compartilha Alexandra.

Para se adaptar aos novos desafios, tanto Alexandra quanto Márcio investiram em capacitações. “Fizemos um curso de vendas pelo Senai. Também fizemos curso de oratória, mídias digitais, finanças empresariais e gestão de equipe, porque temos a possibilidade de precisar de mais alguém. A gente sempre fez todos os cursos juntos. Eu, por exemplo, falo mais e ele é mais tímido, então um incentiva o outro no que tem mais facilidade”.

Sem nenhum medo de apostar, o casal construiu todo seu patrimônio ‘vendendo revistas’ e trabalhando juntos. Hoje, colhem os frutos de anos de investimentos e muito esforço. Almejam novas conquistas e planejam viajar muito, assim que possível, sempre juntos.

“A gente nunca teve medo de focar cem por cento nisso, construímos uma clientela bem fiel aos poucos. Temos clientes com mais de dez anos, os mais recentes são de uns três anos pra cá. Tudo que a gente tem hoje, foi por conta das vendas. A gente tem carro, moto, casa própria. Fizemos todos os móveis planejados, mesmo com a casa pequena, e focamos muito em viajar. Já fomos para São Paulo, Aparecida do Norte, Campos do Jordão, Fortaleza, Maceió e Recife. Queríamos ir à Foz do Iguaçú, mas aí veio a pandemia. Está nos planos futuros. Temos que ter prioridades para desfrutar do nosso trabalho”, finaliza Alexandra Silva.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Apesar dos protestos, começa a Olimpíada de Tóquio
Manhã na Clube: entrevista com o Presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PP)
Em busca por vestígios de vida em Marte
Manhã na Clube: entrevista com Carlos Mariz (Associação Brasileira de Energia Nuclear)
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco