Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

SUSTENTABILIDADE

Suape recebe investimento bilionário para produção de hidrogênio verde

Publicado em: 28/05/2021 18:50

A Qair Brasil produz o chamado hidrogênio verde, fonte de energia sustentável para o setor industrial
 (Foto: Rafael Medeiros/Suape/Divulgação)
A Qair Brasil produz o chamado hidrogênio verde, fonte de energia sustentável para o setor industrial (Foto: Rafael Medeiros/Suape/Divulgação)

Conhecido como “combustível do futuro”, o hidrogênio verde é a principal aposta da indústria mundial para suprir demandas energéticas sem emissão de gás carbônico. A inovação deve chegar em Pernambuco através de investimentos da Qair Brasil no Porto de Suape. Nesta sexta-feira (28), o governador Paulo Câmara anunciou que foram iniciados estudos de viabilidade técnica e econômica para implantação de uma planta de produção de hidrogênio verde no Porto.

Um dos elementos mais abundantes no planeta, o hidrogênio é considerado uma matéria-prima muito importante na indústria. É usado em larga escala, por exemplo, no processo de refino de petróleo. No entanto, mais de 90% do hidrogênio produzido atualmente no mundo é obtido a partir da reforma do gás natural, ou seja, é de origem fóssil e não renovável. 

Já o hidrogênio verde (H2V) é obtido a partir da usina de eletrólise que separa o oxigênio e o hidrogênio da água. É chamado de verde porque a usina que o produz funciona a partir de fontes de energia 100% renováveis. O H2V é insumo para muitas indústrias, já existindo até como combustível para veículos. Também é utilizado para produzir amônia, um dos principais fertilizantes para o agronegócio, do qual o Brasil é um importante consumidor.

A Planta de Hidrogênio Verde Pernambuco prevê a instalação de quatro conjuntos de eletrolisadores de água em áreas localizadas no Porto de Suape, em quatro fases de implantação. Quando consolidado, o empreendimento pode vir a se transformar no segundo maior da história do estado. O projeto é da empresa Qair Brasil, de origem francesa, que tem como principal atividade a produção independente de energia elétrica a partir de fontes alternativas. 

Além do impacto ambiental positivo, o governador Paulo Câmara comemorou a geração de empregos que deve ocorrer a partir da consolidação do investimento. “Uma das gigantes mundiais na produção de energias renováveis está aportando em Suape para instalar uma planta que vai gerar o chamado hidrogênio verde, um insumo valioso para o setor industrial. É um investimento que pode chegar a três bilhões e oitocentos milhões de dólares, o equivalente a mais de 20 bilhões de reais. Mais um grande empreendimento que vai criar empregos e renda no nosso Estado”, reforçou Paulo Câmara.

“O governo de Pernambuco tem um trabalho ativo nas políticas de atração de investimentos com prioridade para os que ajudam o planeta a reduzir as emissões de carbono. Um investimento de bilhões de dólares, que trata da economia do futuro e amplia ainda mais a nossa matriz de geração de energia por fontes renováveis. Nosso Estado é o melhor lugar para esse investimento, inclusive pela visão estratégica de Suape”, pontuou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio.

A planta em Pernambuco vai dispor dos processos combinados de eletrólise, bombeamento e liquefação, permitindo o envio do produto para longas distâncias, além da reforma de gás natural. “Esse projeto mostra a capacidade do Complexo de Suape e sua diversidade em abraçar indústrias de vários tipos. Estamos de olho no futuro, já que o hidrogênio verde é uma inovação mundial, tem grande potência de investimento, sustentabilidade e desenvolvimento da economia verde”, comentou o diretor-presidente de Suape, Roberto Gusmão.

O CEO da Qair Brasil, Jorge Borrell agradeceu o empenho do executivo estadual para iniciar os estudos. “Foi uma agradável surpresa para nós o comprometimento e a agilidade com que o governo de Pernambuco acolheu nossa demanda. Gostamos de parcerias assim. Acredito que esse será o primeiro de outros projetos que podemos vir a desenvolver em Pernambuco”, afirmou Borrell.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Variante ômicron representa risco elevado para o planeta
Candidato à presidência do Náutico, Plínio Albuquerque revela projetos para o clube
Manhã na Clube: entrevistas com Humberto Costa (PT), Bia Villa-Chan e o advogado Lucas Arcoverde
Carnaval: a tragédia anunciada de uma nova onda de Covid-19
Grupo Diario de Pernambuco