Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

IMPOSTO DE RENDA

IRPF 2021: calendário de restituição não muda com novo prazo de declaração

Publicado em: 12/04/2021 11:49

 (Foto: Marcello Casal Jr./Agencia Brasil)
Foto: Marcello Casal Jr./Agencia Brasil
O calendário de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2021 não vai mudar por conta da decisão da Receita Federal de adiar para 31 de maio o prazo de entrega da declaração anual do IRPF. As restituições, portanto, começam a ser pagas no próximo mês seguem até 30 de setembro.

"Apesar da prorrogação do prazo, o cronograma de pagamento das restituições permanece o mesmo. Portanto, quanto antes for enviada a declaração, mais cedo o cidadão receberá a sua restituição de imposto de renda", informou a Receita Federal, que, nesta segunda-feira (12), adiou de 30 de abril para 31 de maio o prazo de entrega da declaração anual do IR em virtude da pandemia de Covid-19.

Neste ano, a Receita Federal dividiu o pagamento das restituições em cinco lotes. O primeiro deles está previsto para 31 de maio — no mesmo dia em que se encerra o novo prazo de entrega das declarações do IRPF 2021. Devem ser restituídos nesta data aqueles brasileiros que têm prioridade legal no recebimento da restituição, isto é, os brasileiros com mais de 60 anos de idade, sobretudo os que têm mais de 80 anos, os portadores de deficiência física ou doença grave e os contribuintes cuja maior fonte de renda é o magistério.

11,8 milhões
Já os demais lotes de restituição continuam previstos para 30 de junho, 30 de julho, 31 de agosto e 30 de setembro. Como lembrou a Receita, as restituições serão priorizadas pela data de entrega da declaração do IRPF. Até sexta-feira (9), contudo, 11,8 milhões dos 32 milhões de brasileiros que devem prestar as contas com o Leão neste ano haviam apresentado a declaração.

Contadores têm dito que as medidas de distanciamento social têm atrapalhado o recolhimento de alguns documentos necessários à declaração. Por conta disso, a Receita adiou de 30 de abril para 31 de maio o prazo de entrega da declaração. No ano passado, o prazo foi estendido até 30 de junho por conta da pandemia.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
ONU pede  investigação independente sobre chacina no Rio
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 07/05
Teich vincula renúncia à pressão de Bolsonaro para usar cloroquina
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 06/05
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco