Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

ANÚNCIO

Setores repercutem retomada das atividades com restrição em Pernambuco

Publicado em: 25/03/2021 18:47 | Atualizado em: 25/03/2021 19:13

Segundo Apesce,shoppings continuarão seguindo os protocolos de segurança sanitária.  (Foto: Wilton Marcelino/Divulgação)
Segundo Apesce,shoppings continuarão seguindo os protocolos de segurança sanitária. (Foto: Wilton Marcelino/Divulgação)

O Governo de Pernambuco estendeu por mais três dias a validade das medidas restritivas mais rígidas no estado. A partir do dia 1º de abril, as atividades econômicas voltarão a funcionar, mas ainda seguindo horários mais restritos até o dia 25 de abril. A liberação para o funcionamento será válida para o período das 10h às 20h de segunda a sexta-feira e das 9h às 17h nos sábados, domingos e feriados. Os setores afirmaram que continuarão seguindo as medidas e os protocolos, mas alguns ainda aguardam uma liberação mais ampla para amenizar os impactos econômicos.

Apesar da expectativa pelo anúncio de medidas mais rígidas, como um lockdown, por parte do setor de bares e restaurantes, o horário restrito na retomada das atividades econômicas a partir de 1º de abril ainda impacta o setor. "A gente esperava um lockdown, mas com a reabertura com o horário limitado é quase isso, principalmente para os bares. Desta forma, voltamos à situação anterior da primeira onda porque 17h é a hora que os bares abrem, então não cobre os custos", afirmou André Araújo, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Pernambuco (Abrasel-PE).

Ele também questionou os horários estabelecidos para a retomada. "Também não entendemos qual a diferença de ampliar mais 2h nos dias de semana, para até 22h. Até porque entendemos que, com um horário mais curto, a demanda não vai reduzir, pode mais aglomeração e aumentar o número de festas clandestinas, as pessoas ficam sem opção. Quanto mais longo o horário, mais pulveriza, tem mais controle e os estabelecimentos têm mais tempo para fazer com que o processo funcione a contento", pontua André Araújo.

Para o setor de comércio, a liberação da retomada foi vista como positiva. "Estávamos esperando o fechamento total, então a medida, de uma forma geral, foi boa. A quarentena foi prorrogada por três dias e a partir do dia 1º de abril vai abrindo. Para o comércio do Centro não há a necessidade de funcionar até às 20h, pode até fechar mais cedo e pode escalonar o pico. Para os shoppings também foi um alento. Mas tem que continuar o trabalho de fiscalização, higienização e uso de máscara", declarou Eduardo Catão, presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Pernambuco (FCDL-PE).

Para Paulo Carneiro, presidente da Associação Pernambucana de Shopping Centers (Apesce), os cerca de quatro mil lojistas e 50 mil funcionários dos centros de compras do estado estão ansiosos para o retorno das atividades. "Mas o momento é de cumprimento do decreto do governo do estado, prorrogado em três dias, respeitando as necessidades do setor de saúde. A partir da próxima quinta (dia 1º), os shoppings estarão prontos para funcionar nos horários estabelecidos, contribuindo para evitar a propagação do vírus através do cumprimento do protocolo de segurança sanitária, que tem a chancela do hospital Sírio Libanês de São Paulo", afirmou, por meio de nota.

Ele reforça que os shoppings pernambucanos têm seguido os protocolos sanitários. "A vigilância é permanente, com controle para o uso de máscara, aferição de temperatura, distanciamento, além da oferta de álcool e torneiras para higienização das mãos. Com responsabilidade e colaboração de todos, será possível lidar com esta situação, equilibrando os cuidados com a saúde com o funcionamento das atividades", disse.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Cacique Raoni pede ao presidente dos EUA que ignore Jair Bolsonaro
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 16/04
Carta aberta pede quebra de patentes de vacinas de Covid-19
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco