Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

Pesquisa

Setor de serviços fecha o ano de 2020 com queda em Pernambuco

Publicado em: 11/02/2021 16:48

Atividades que incluem bares e restaurantes tiveram a maior retração. (Foto: Pixabay/Reprodução)
Atividades que incluem bares e restaurantes tiveram a maior retração. (Foto: Pixabay/Reprodução)

Depois de seis meses de crescimento, o volume de serviços em Pernambuco voltou a ter retração em dezembro de 2020. A queda foi de 1,6% na comparação com novembro, enquanto no Brasil o recuou ficou próximo da estabilidade (-0,2%). O resultado do estado é o terceiro pior do país, atrás de Minas Gerais (-1,7%) e Tocantins (-4,7%). O setor de serviços foi bastante afetado pelas medidas restritivas impostas pela pandemia do coronavírus e Pernambuco registrou outros resultados negativos. No acumulado do ano, a queda foi de 12,4%, acima do recuo de 7,8% na média nacional. Já na comparação de dezembro com o mesmo mês de 2019, a retração no estado foi de 2,6%, menos acentuada do que no país, de 3,3%. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE. 

O desempenho negativo de dezembro do ano passado deixou Pernambuco ainda mais longe de recuperar os níveis pré-pandemia, já que no último mês de 2020 o volume de serviços esteve 5,2 pontos percentuais abaixo do patamar de fevereiro, mês que antecedeu as medidas restritivas impostas pela pandemia. Em novembro, o percentual havia sido de 4,2 pontos percentuais. 

Duas das cinco atividades registraram alta em dezembro na comparação com o mesmo mês de 2019. A categoria Outros serviços, como compra, venda e aluguel de imóveis, atividades de apoio à agricultura, à pecuária e gestão de resíduos sólidos teve crescimento de 5,1%. Este foi o quinto mês consecutivo que o setor teve incremento. A outra categoria foi Serviços profissionais, administrativos e complementares, que incluem, por exemplo, seleção de mão de obra, atividades jurídicas e aluguéis não imobiliários, como locação de veículos, com avanço de 3,5%.

Já entre as atividades que puxaram o índice para baixo, a que teve o pior desempenho foi a de Serviços prestados às famílias, com queda de 20,6%. O segmento apresentou desempenho negativo em todos os meses do ano e ele inclui 23 tipos de serviços, como hotéis, bares, restaurantes, salões de beleza, espetáculos de artes cênicas e atividades esportivas em geral. Este também foi o setor que teve o pior desempenho no acumulado do ano, com queda de 43,5%. Ainda tiveram retração em dezembro sobre o mesmo mês de 2019 os serviços de informação e comunicação (-1,8%) e os transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-0,9%).

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Combate à obesidade ganha ainda mais importância no contexto da pandemia
Resumo da semana: explosão de casos de Covid-19 e desdém do presidente
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 05/03
Na pior fase da pandemia, cidades fazem panelaço contra Bolsonaro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco