Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

PROCON-PE

Material escolar está mais barato, aponta pesquisa feita no Recife e em Olinda

Publicado em: 04/01/2021 14:28 | Atualizado em: 04/01/2021 14:35

Os fiscais do Procon-PE pesquisaram 72 itens em diferentes estabelecimentos no Recife e em Olinda. (Foto: Cecília de Sá Pereira/Arquivo DP
)
Os fiscais do Procon-PE pesquisaram 72 itens em diferentes estabelecimentos no Recife e em Olinda. (Foto: Cecília de Sá Pereira/Arquivo DP )
O Procon Pernambuco realizou uma pesquisa sobre os preços dos materiais escolares mais comuns nas listas do estado. Diferentemente do que acontecia nos anos anteriores, a maior parte dos produtos manteve os valores ou apresentou redução nos preços. A pesquisa foi realizada no Recife e em Olinda na última semana de dezembro de 2020. Os resultados foram comparados com o mesmo período do ano anterior. Dos 31 produtos pesquisados, 12 tiveram queda no preço; 11 registraram manutenção dos valores e nove apresentaram aumento.

Os itens que mais tiveram queda de preço, segundo o órgão estadual, foram caneta esferográfica, passou de R$ 6,50 para R$ 3,20 (redução de 50,77%); caixa de lápis de cor ecológica, com 12 unidades, de R$ 19,99 foi para R$ 11,59 (queda de 42,02%), e apontador de lápis de metal, que saiu de R$ 1,90 para R$ 1,25 (diminuição de 34,21%).

Os resultados mostram que, mesmo com a queda de valor na maioria dos itens em relação a pesquisa do ano anterior, é fundamental pesquisar antes de comprar, pois há diferenças significativas de preço entre os estabelecimentos visitados pelo Procon-PE. O apontador de lápis com depósito, por exemplo, foi o produto que apresentou a maior divergência de uma loja o para outra. O mesmo produto pode ser encontrado por R$ 1 e por R$ 4,80, uma diferença de 380%. Outro item que mostrou uma grande diferença foi a mochila escolar com personagens da Disney. A mochila pode ser encontrada por R$ 42 e também por R$ 119,90, uma diferença de 185,48%.

LEIA MAIS:


Procon Pernambuco orienta pais sobre abusos na lista de material escolar

No Recife, o Procon-PE fez a pesquisa nas lojas Atacado dos Presentes, no bairro da Torre; na Livraria Jaqueira, bairro da Jaqueira; Livraria Ideia Fixa, no Parnamirim; Kalunga do Shopping RioMar; Le Biscuit do Shopping RioMar; Livraria MEC, em Boa Viagem; Shopping do Papel, também em Boa Viagem; Lojas Americanas do Shopping Tacaruna; Escrita Fina do Shopping Tacaruna. Em Olinda, o órgão realizou o levantamento nas lojas Mult Papelaria e na Papelaria 12 de Março, ambas na Avenida Presidente Getúlio Vargas, Bairro Novo.

Os fiscais do Procon-PE pesquisaram 72 itens, divididos entre as seguintes categorias: lápis preto; lápis de cor; canetas esferográficas comum e cristal, giz de cera; borrachas branca e bicolor; massa de modelar; tintas; fita adesiva; réguas; apontador de lápis; tesoura; cadernos espiral e brochura; agendas, lancheira; mochila e papelaria. A pesquisa do órgão, disponível na internet, detalha o nome de cada item, os valores dos objetos e onde eles podem ser encontrados.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com Fernandinho Beltrão #126 Introdução ao Reino Protista #127 Classificação
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 18/01
Vacinação é antecipada e começa nesta segunda-feira em todo país
Enem 2020: professores do Colégio Núcleo comentam ao vivo as provas deste domingo
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco