Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

Mercado

Setor de TI é o que mais cresce em demanda por profissionais durante a pandemia

Publicado em: 14/10/2020 13:01 | Atualizado em: 15/10/2020 15:30

 (Foto: Pixabay/Reprodução)
Foto: Pixabay/Reprodução
As grandes, médias, pequenas e microempresas vivem atualmente uma nova realidade diante da pandemia da Covid-19. Com o isolamento social e as outras orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), milhões de colaboradores tiveram que trabalhar de suas próprias residências. O “novo normal” corporativo passou a contar ainda mais com o home office e as organizações estão apostando todas as suas fichas nas plataformas e programas ligados à “nuvem”. O uso da inteligência artificial também é um caminho sem volta e cresce exponencialmente. Com este cenário mundial, os profissionais da área de Tecnologia da Informação estão sendo ainda mais requisitados.

O setor de tecnologia é um dos que mais cresce no Brasil e no mundo. Segundo dados do Banco Mundial, até 2024 haverá a criação de novas 420 mil vagas na área de Tecnologia da Informação. O crescimento do número de oportunidades, porém, ainda é razoável se comparado ao aumento significativo do uso da tecnologia. Na visão de Guilherme Jaime, Gestor Acadêmico Nacional da Área da TI da Estácio, a demanda por mão de obra qualificada será ainda maior, o que certamente gerará ótimas oportunidades para egressos dos cursos da área.

“No Brasil, atualmente, o déficit é de aproximadamente 200 mil vagas, podendo chegar, em 2024, a até 620 mil. Em qualquer lugar do planeta, os cursos de TI são os mais procurados. O país caminha cada vez mais nesta direção. Já temos, por exemplo, renomadas empresas de desenvolvimento de software em todas as nossas regiões brasileiras. Temos grande potencial na área”, explica o especialista.

O setor de TI oferece várias possibilidades para quem pretende atuar no mercado. O profissional da área encontra oportunidades de trabalho em todos os setores da economia, tanto no setor privado quanto no público, incluindo o transporte, as empresas de telecom, a indústria, o comércio, a saúde, o entretenimento, entre outros. “Os cursos desta área ainda não são tradição aqui no Brasil, diferentemente do que acontece nos outros países e, por conta disso, é bem comum que os cidadãos não saibam qual é a diferença entre esses cursos e quais serão suas funções. O que um pretendente pode fazer antes de escolher o seu caminho profissional é acessar o site da Estácio e conhecer sobre cada atividade, cada profissão”, aconselha Jaime.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Celso Muniz (MDB)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #181 - Tiops de rins dos vertebrados
Rhaldney Santos entrevista Dr. Felipe Dubourcq, urologista
Polícia Federal vai usar drones para fiscalizar irregularidades nas eleições
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco