Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

TURISMO

Pernambucanos fizeram 645 mil viagens em 2019

Publicado em: 12/08/2020 15:32 | Atualizado em: 12/08/2020 15:40

Destas, 97,3% (628 mil) nacionais e 2,7% (17 mil), internacionais. (Foto: Guilherme Veríssimo / Esp. DP / D.A.Press)
Destas, 97,3% (628 mil) nacionais e 2,7% (17 mil), internacionais. (Foto: Guilherme Veríssimo / Esp. DP / D.A.Press)
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em convênio com o Ministério do Turismo – Mtur investigou e divulga, de forma inédita, informações sobre a natureza do deslocamento dos turistas pernambucanos como parte integrante da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) 2019. O levantamento foi realizado durante os meses de julho, agosto e setembro do ano passado. No ano de 2019, em Pernambuco, foram realizadas 645 mil viagens. Destas, 97,3% (628 mil) nacionais e 2,7% (17 mil), internacionais. Além disso, 576 mil (89,3%) foram realizadas por motivos pessoais e as 69 mil restantes (10,7%), por razões profissionais. Além disso, dos cerca de 3,2 milhões de domicílio, em 497 mil (15,3% do total) foi registrada ao menos alguma viagem finalizada no período de referência.

 No país como um todo, a proporção de viagens por motivos pessoais é menor do que a do estado: 85,6%. Em números absolutos, Pernambuco está em 11º lugar nacional no número de lares em que houve alguma viagem. Em termos proporcionais, entretanto, ocupa a antepenúltima posição, à frente apenas do Amapá (14,7% do total de domicílios) e Alagoas (11,4% do total). 

Dos 2 milhões e 758 mil domicílios onde não foram registradas viagens no período, as principais causas alegadas foram falta de dinheiro (55,5%), não ter havido necessidade (17%), falta de tempo (12,1%), de interesse (5,8%), problemas de saúde (3,8%), não ser prioridade (3%). No Brasil, a porcentagem de domicílios em que os moradores deixaram de viajar por não ter dinheiro é menor: 48,9%.

Pernambuco: 11º estado mais visitado do país

De acordo com a pesquisa, Pernambuco foi o 11º estado mais visitado do Brasil em 2019, com 652 mil viagens nacionais recebendo, assim, 3,2% do total dos deslocamentos dentro do Brasil. Foi o terceiro estado do Nordeste que mais recebeu viajantes, atrás da Bahia, na terceira posição (8,7%) e do Ceará, no oitavo lugar (4,3%). Ocupa a mesma posição entre os estados que mais emitem viajantes (3% das viagens nacionais, totalizando 628 mil deslocamentos). 

Dentre os motivos pessoais para viagens, o mais alegado pelos entrevistados foi o lazer (36,2% das viagens). Das 209 mil viagens feitas com esse objetivo, 44,7% foram para aproveitar sol e praia, 32,1% tiveram finalidade cultural e 13,3% estavam ligados a outros objetivos como prática de esportes enquanto 10% restantes estavam relacionados à natureza, ecoturismo e aventura. A seguir, visita a parentes e amigos (30,1%), tratamento de saúde e bem-estar (23%), compras pessoais (5,4%), eventos como cruzeiros, cursos, estudos e congressos (2,4%), eventos familiares ou de amigos (1,9%) e região e peregrinação (1,1%). 

Sobre locais de hospedagem, a casa de amigos ou parentes foi apontada como o principal, representando 45,4% de todas as viagens realizadas. Na sequência, com 31,2%, ficou a opção “outros”, que incluem resorts, aluguel de apartamentos por temporada ou Airbnb, albergue ou hostel e camping. O terceiro lugar ficou por conta dos hoteis e flats (14,9%), seguidos pelas pousadas (6,1%) e por imóvel próprio (2,1%).  

Sobre os meios de transporte, o carro particular ou de empresa foi o principal meio de transporte utilizado nas viagens em Pernambuco, respondendo por 40% do total. O avião (14,9%) e o ônibus de linha (14,1%) estão praticamente empatados como modalidades utilizadas no deslocamento. O quarto lugar é ocupado por outros meios de transporte (carro alugado, navio, barco, táxi, aplicativo de transporte, trem), com 10,5% da preferência dos viajantes. Os modais restantes são os ônibus de excursão, fretado ou turismo (5,8%), e motocicletas (2,2%). 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Pantanal: o pior incêndio da história
Resumo da semana: escolas seguem fechadas, incêndio no Pantanal e mais leitos de UTI pediátrica
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #Aulão: tudo sobre botânica
Rhaldney Santos entrevista a oftalmologista Larissa Ventura
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco