Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

TECNOLOGIA

Pernambuco apresenta case em evento nacional

Publicado em: 12/08/2020 19:12 | Atualizado em: 12/08/2020 19:22

Presidente da Sucesu PE, Romero Guimarães, será o mediador da conversa. (Foto: Alexandre Pimentinha
)
Presidente da Sucesu PE, Romero Guimarães, será o mediador da conversa. (Foto: Alexandre Pimentinha )
Pernambuco está presente na 37ª edição da Inforuso 2020, evento de tecnologia gratuito e online, que traz o tema “Humano Digital: uma nova versão” e acontece, até a próxima sexta (14), via site www.inforuso.com.br. Representantes do estado fazem parte da trilha Inovação e Empreendedorismo na Transformação Digital apresentada nesta quinta (13), às 17h. Na pauta pernambucana, a apresentação do case do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), em parceria com o Porto Digital, sobre a criação de soluções para desafios da administração pública por meio da inovação aberta. O evento é realizado pela Sociedade dos Usuários da Tecnologia (Sucesu) Nacional e Sucesu Minas.

Participam da apresentação pernambucana o presidente da Sociedade dos Usuários de Tecnologia de Pernambuco (Sucesu PE), Romero Guimarães, como moderador. Ele convida o Presidente do Laboratório de Inovação Tecnológica e de Negócios do Ministério Público (MPLabs), Antônio Rolemberg; o gerente de inovação do Ministério Público, Roberto Arteiro; o diretor de Inovação e Competitividade Empresarial do Porto Digital, Heraldo Ourem e o estrategista de negócios para a América Latina do Google, Alfredo Deak Junior.

O MPPE foi pioneiro no país, dentre órgãos de área pública, a criar a condição de contratação governamental de inovação aberta. Trata-se de um modelo jurídico baseado no Marco Legal da Inovação para realizar inovação aberta por meio do MPLabs. O presidente da Sucesu-PE, Romero Duarte, conta que a proposta surgiu quando, entre o final de 2017 e início de 2018. “No Brasil, a legislação da administração pública para contratação é muito rígida, sendo necessário descrever completamente o produto que se quer comprar, mas em inovação não funciona assim. É preciso detalhar o problema para escolher a melhor solução”, explica. A parceria com o Porto Digital surgiu para a elaboração deste processo de inovação aberta, por meio da Lei de Inovação nº 13.343/2016. “Nosso objetivo é auxiliar as entidades públicas a aprimorarem suas estratégias, avançarem no requisito de transformação e que, assim, possam aperfeiçoar os serviços prestados para a sociedade”, afirma Heraldo Ourem, diretor de Inovação e Competitividade Empresarial do Porto Digital.

Além dos aplicativos e projetos desenvolvidos desde o início do novo modelo, entre final de 2017 e início de 2018, durante a pandemia o MPPE fez uma nova rodada de inovação em parceria com o governo do estado, que aportou recursos. Foram desenvolvidos então quatro soluções visando auxiliar governos e municípios para enfrentar a Covid. Foram elas os aplicativos Atende em Casa, Dy Covid (mapeamento e inteligência artificial), Anjo Amigo (rede social para auxiliar idosos) e Xô Corona (busca de isolamento social voluntário por meio de gameficação). “É um modelo que junta, além dos órgãos governamentais, inteligências multidisciplinares com psicólogos, arquitetos, engenheiros e a própria interação com a universidade, trazendo soluções mais ricas e rápidas”, finaliza Romero. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Pantanal: o pior incêndio da história
Resumo da semana: escolas seguem fechadas, incêndio no Pantanal e mais leitos de UTI pediátrica
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #Aulão: tudo sobre botânica
Rhaldney Santos entrevista a oftalmologista Larissa Ventura
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco