Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

BARES E RESTAURANTES

Pernambuco com 25% a menos de bares e restaurantes devido à pandemia

Publicado em: 06/07/2020 16:34 | Atualizado em: 06/07/2020 18:52

A afirmação é do presidente da Abrasel-PE, André Luiz Araújo (Foto: Rafael Martins / DP)
A afirmação é do presidente da Abrasel-PE, André Luiz Araújo (Foto: Rafael Martins / DP)
De acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae e Receita Federal, Pernambuco possuía, até abril, 17.300 estabelecimentos de alimentação fora do lar. Desde então, este número deve ter diminuído em até 25%. A afirmação é do presidente da Abrasel-PE, André Luiz Araújo, que participou, na tarde desta segunda (6), da terceira reunião ordinária da comissão de Planejamento Urbano e Obras da Câmara Municipal do Recife. O encontro virtual, capitaneado pelos vereadores Rodrigo Coutinho (SDD) e André Regis (PSDB) contou, ainda, com a presença do também parlamentar Gilberto Alves (Republicanos). Durante o encontro, o presidente da Abrasel expôs as principais dificuldades vivenciadas pelo segmento, os motivos pelos quais pede a retomada do setor e os protocolos desenvolvidos para a reabertura. 

André Luiz detalhou a necessidade da reabertura e os protocolos de segurança alimentar e sanitária já desenvolvidos há décadas, segundo ele, como parte do DNA e dia a dia do segmento há décadas. “Os protocolos exigidos não são estranhos a nós. Temos capacitação e instrumentos científicos para isto”, explica. Dentre as novas medidas para o “novo normal” estão a plastificação e higienização constante dos cardápios, além da opção de serem acessados via celular do próprio cliente, e o envelopamento das máquinas de cartão de crédito e débito com papel filme, por exemplo. 

O setor ainda solicita ao governo determinações quanto aos horários de funcionamento dos estabelecimentos. Enquanto em alguns estados o fim da jornada está estabelecido para as 17h, André solicita que Pernambuco a fixe no horário de 6h às 22h. “Há muitos locais que têm o seu forte no café da manhã. Além disso, não concordamos com a restrição do horário porque concentra o público e não o dilui”, argumenta.

Durante a reunião, internautas questionaram o presidente da Abrasel sobre o acesso ao crédito dos empresários. Ele relatou as dificuldades também neste quesito e pediu apoio do governo. “Acredito que o poder público deve investir nesta questão como se estivéssemos em condição de guerra, que é o que está acontecendo. Até porque uma coisa é a reabertura e outra é a retomada. Ela acontecerá, inclusive, aos poucos com cerca de 15% dos clientes em um primeiro momento, 20% após uma semana, etc. Levará um tempo até que as coisas entrem nos eixos. Apesar disso, uma pesquisa feita pela Abrasel com bares em todo o país – sendo Pernambuco o estado mais escutado - teve como resultado o fato de que 75% dos entrevistados estão confiantes em voltar”, acredita.  André afirma que, de acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae e Receita Federal, com dados até abril, Pernambuco possuía 17.300 estabelecimentos. Desde então, ele estima que este número esteja 25% menor. 

Ao final do encontro, os três parlamentares, a partir de sugestão do vereador André Regis, afirmaram que irão requerer um voto de aplauso para a Abrasel e suas seccionais. “É nossa responsabilidade fazer com que o segmento seja assistido e sabemos da importância do trabalho da Associação e dos seus braços locais”, afirmou Régis. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Resumo da semana: adolescente trans ganha novo registro, chacina em Ipojuca e alívio na pandemia
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
OMS descarta transmissão da Covid-19 por alimentos
Suspeito de assassinar blogueiro e filho adolescente em Rio Formoso se entrega
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco