Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

Associação

Mais conectividade para as áreas rurais do Brasil

Publicado em: 02/07/2020 13:35

Já foi promovida a conectividade para mais de 5,1 milhões de hectares de áreas rurais no Brasil. (Foto: ConectarAGRO/Divulgação)
Já foi promovida a conectividade para mais de 5,1 milhões de hectares de áreas rurais no Brasil. (Foto: ConectarAGRO/Divulgação)

O ConectarAGRO tem o objetivo de promover a conectividade nas áreas rurais do Brasil e agora passa a ser uma associação civil sem fins lucrativos. Desta forma, novas empresas que se identificarem com o propósito podem se associar. Desde o seu lançamento, na Agrishow de 2019, até dezembro do ano passado, o ConectarAGRO promoveu conectividade via banda larga 4G de 700 MHz para mais de 5,1 milhões de hectares de áreas rurais em todo o Brasil, sendo que mais da metade das propriedades tem até 100 ha. Até o momento, mais de 575 mil pessoas em áreas rurais, 218 cidades e oito estados diferentes se beneficiaram pelo projeto, assim como mais de 24 mil quilômetros de estradas e rodovias.

Mesmo com as limitações impostas pela Covid-19, neste momento, a associação estima ampliar a conectividade para 13 milhões de hectares até 2021, incluindo projetos com cooperativas. %u201CAo mesmo tempo em que esse momento de pandemia traz grandes desafios para nossos planos de expansão, ele também serve como um imenso estímulo à digitalização e às ferramentas digitais, criando uma grande demanda pela conectividade que impulsionará os avanços de forma significativa quando a situação se normalizar%u201D, afirma Gregory Riordan, presidente da Associação ConectarAGRO.

Agora que o ConectarAGRO se tornou uma associação o objetivo é chegar ainda mais longe com o apoio de novas empresas, de variadas áreas e diversos tamanhos, sejam multinacionais ou startups. Com a ampliação dos participantes na Associação, aumenta a possibilidade de apoio às muitas AgTechs que surgem com soluções de melhoria e crescimento para o agronegócio brasileiro. "Continuamos apoiando uma tecnologia aberta, acessível e simples, que conecta pessoas e máquinas, e que atenda às aplicações no campo da melhor maneira possível", diz Riordan. A decisão faz parte da estratégia das oito empresas fundadoras da iniciativa -AGCO, Climate FieldView, CNH Industrial, Jacto, Nokia, Solinftec, TIM e Trimble, com o intuito de permitir a entrada de novos participantes e ter uma formação que fortaleça iniciativas relativas à conectividade.

Há também a previsão do desenvolvimento de outras iniciativas, como o projeto educacional, voltado à qualificação das pessoas que vivem e trabalham no campo dentro de uma nova realidade digital. "Sabemos que a conectividade muda a vida das pessoas. Ela pode transformar a eficiência do agronegócio, promover a inclusão digital para quem vive no campo, propiciar a integração logística nas vias de transporte e alavancar outros setores cujas atividades estão em áreas remotas", finaliza Riordan.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Órfãos da pandemia: um retrato trágico da contaminação pelo novo coronavírus
Escolas particulares se antecipam e já organizam retorno das atividades mesmo sem data para retomada
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
É preciso tocar a vida e se safar deste problema, diz Bolsonaro sobre pandemia
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco