Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

Novas regras

Caminhões terão que se cadastrar para acessar o Porto de Suape

Publicado em: 13/07/2020 19:34

Expectativa é reduzir tempo de espera dos caminhoneiros. (Foto: Peu Ricardo/Arquivo DP)
Expectativa é reduzir tempo de espera dos caminhoneiros. (Foto: Peu Ricardo/Arquivo DP)

Os pátios de triagem de caminhões começam a funcionar na próxima segunda-feira (dia 20) no entorno do Porto de Suape. O objetivo é atender as normas internacionais de segurança, disciplinar o fluxo de veículos e oferecer aos caminhoneiros uma redução no tempo de espera para início das operações de embarque e desembarque de cargas. A portaria com as normas de disciplinamento do acesso foi publicada nesta segunda-feira pela administração do Complexo Industrial e Portuário de Suape.

Apenas os caminhões que forem cadastrados nos pátios de triagem com agendamento prévio do horário de realização das operações de movimentação de cargas poderão ter acesso ao porto. A expectativa é, além de melhorar os procedimentos de segurança e reduzir o tempo de espera dos caminhoneiros, de promover uma melhor distribuição do tráfego no ambiente viário do porto. As regras também vão contribuir para desobstruir os acostamentos das rodovias de acesso ao porto.

Hoje, os cerca de dois mil caminhoneiros que circulam em Suape todos os dias aguardam até 12 horas às margens da rodovia para entrar na área portuária. O serviço de triagem prévia também irá garantir maior segurança às cargas e redução do custo operacional para transportadores e armadores.

Suape terá três pátios de triagem e o Sulog será um dos primeiros a entrar em operação. Ele conta com área de 120 mil metros quadrados e estrutura com capacidade para receber mais de 500 caminhões. "Vamos oferecer recursos de última geração que permitem o agendamento do acesso ao pátio via celular, além de facilidades como restaurante, banheiros, borracheiro e sala de convivência", afirma Manoel Ferreira, um dos sócios da empresa. Já no prédio administrativo, com área construída de 2,4 mil metros quadrados, serão disponibilizadas salas comerciais para escritórios de empresas que atuam no dia a dia das operações portuárias. O pátio contou com investimento de R$ 30 milhões na construção e geração de 70 empregos diretos
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Grande explosão atinge Beirute, capital do Líbano
Comerciantes de praias do estado protestam em frente ao Palácio
Rhaldney Santos entrevista o pré-candidato à prefeitura do Recife  Paulo Rubem
Aumenta tensão entre o STF e o Facebook por conta de ordem de exclusão de perfis
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco