Diario de Pernambuco
Busca

PESQUISA

Celulares podem ampliar as habilidades de memória, diz estudo

Publicado em: 02/08/2022 18:00

 (crédito: Niek Verlaan por Pixabay)
crédito: Niek Verlaan por Pixabay
O uso excessivo de dispositivos eletrônicos é uma das grandes preocupações do mundo moderno. Existem pesquisas que apontam para a perda de habilidades cognitivas e a chamada "demência digital", no entanto, um novo estudo mostra que os smartphones podem ajudar na memória.

O texto de pesquisadores da University College London, no Reino Unido, foi publicado na revista científica Journal of Experimental Psychology: General na segunda-feira (1º/8) e mostra que o uso de aparelhos digitais como uma ferramenta para lembrar das coisas, amplia a capacidade de memorização.

Os dispositivos se mostraram capazes de mudar a maneira como as pessoas usam a memória para armazenar informações importantes do cotidiano.

Para comprovar as premissas, os pesquisadores realizaram testes com 158 voluntários entre 18 e 71 anos. Cada participante assistia até 12 círculos numerados em uma tela e precisavam se lembrar de arrastar eles ou para a direita ou para a esquerda.

O número de círculos arrastados corretamente determinava o valor do pagamento que os voluntários receberiam no final. Um lado foi designado como de "valor alto" — ou seja, lembrar de levar o círculo para aquele lugar valia 10 vezes mais do que lembrar de arrastar o círculo para o lado de "valor baixo".

Os participantes fizeram a tarefa 16 vezes e dependiam completamente da própria memória em apenas metade delas. Na outra parte foi permitido o uso de alarmes em aparelhos celulares para se lembrar de arrastar os círculos.

Resultados intrigantes
 
Os participantes usaram os dispositivos celulares, em sua maioria, para lembrá-los de arrastar os círculos para o lado de "valor alto". E quando fizeram isso, a memória foi aprimorada em 18%, segundo os pesquisadores.

Além disso, a memória para os círculos de "valor baixo" também foi aprimorada em 27%, mesmo para as pessoas que não usaram alertas para se lembrar deles.

No entanto, os pesquisadores identificaram um risco potencial ao usar alertas para se lembrar. Quando os alertas foram retirados, os voluntários lembraram mais dos círculos de "valor baixo" do que dos de "valor alto". Isso, segundo dados da pesquisa, mostra como os voluntários haviam confiado as tarefas de "valor alto" nos dispositivos celulares e acabaram se esquecendo deles.

"Quando as pessoas tinham que lembrar por si mesmas, elas usavam sua capacidade de memória para lembrar as informações mais importantes. Mas quando eles podiam usar o dispositivo, eles salvavam informações de alta importância no dispositivo e usavam sua própria memória para informações menos importantes", explica Sam Gilbert, um dos autores da pesquisa.

Gilbert ressalta ainda que os dados acendem um alerta para os riscos potenciais de fazer o "backup" de informações importantes. "Se uma ferramenta de memória falhar, podemos ficar com nada além de informações de menor importância em nossa própria memória", pontua.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Saiba os benefícios da vitamina B6, que ajuda no combate à depressão

12/08/2022 às 11h24

Pegadas da Era do Gelo lançam luz sobre primeiros habitantes da América do Norte

11/08/2022 às 21h57

Inteligência artificial simula como água é congelada molecularmente

11/08/2022 às 16h40

Estudo reforça que o lazer protege contra o desenvolvimento de Alzheimer

11/08/2022 às 09h18

Aquecimento global começa a derreter o Eais, o maior manto de gelo da Terra

11/08/2022 às 09h10

Conheça a Garatéa-L, missão que pretende levar o Brasil à Lua em 2025

10/08/2022 às 16h50

Cientistas descobrem composto que pode combater bactérias resistentes

10/08/2022 às 16h45

Meteoritos gigantes podem ter criado os continentes, diz novo estudo

10/08/2022 às 13h40

Estudo aponta que água da chuva não é potável pelas substâncias químicas

10/08/2022 às 11h48

Exame de eletrocardiograma pode diagnosticar diabetes

10/08/2022 às 09h39

Produto químico bem comum é ligado a casos de câncer de fígado

09/08/2022 às 08h47

: Jeremy Cleeman, pós-graduando na Faculdade de Engenharia da Rutgers e principal autor do estudo. -

Entenda as vantagens da impressora 3D com bicos independentes

08/08/2022 às 08h28

Temperaturas mais frias inibem crescimento de tumores em camundongos

04/08/2022 às 14h30

Técnica que 'ressuscitou' células de porcos pode ser usada em humanos no futuro

04/08/2022 às 07h26

James Webb capta Earendel, a estrela mais distante do Universo; veja

03/08/2022 às 17h10

Pesquisa restaura a função de células de porcos uma hora após a morte

03/08/2022 às 14h20

Celulares podem ampliar as habilidades de memória, diz estudo

02/08/2022 às 18h00

Hipnoterapia pode ajudar a superar a perda e o luto

02/08/2022 às 14h00