Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de DP+Ciência

ASTRONOMIA

Geada? Pesquisa aponta que lua pode ter 41% de água vulcânica congelada

Publicado em: 18/05/2022 20:18

 (Foto: NASA Goddard Space Flight Center/Ernie Wright)
Foto: NASA Goddard Space Flight Center/Ernie Wright
A superfície da Lua como conhecemos hoje foi criada há bilhões de anos. Acredita-se que erupções vulcânicas cobriram o satélie natural da Terra com lava quente, fazendo com que ela tive manchas escuras por toda a extensão. No entanto, uma nova pesquisa pode determinar que essas erupções causaram outro fenômeno na lua.

Os cientistas já sabiam que a Lua contém água congelada em sua superfície, mas a pesquisa da Universidade do Colorado em Boulder, nos Estados Unidos, foi além para tentar entender o que pode ter causado a presença da água.

A resposta está nas erupções vulcânicas lunares, que podem ter criado essas camadas de gelo, quase como uma "geada" na Lua, que se acumulou ao longo do tempo e que podem medir dezenas ou até mesmo centenas de metros de espessura.

O estudo fortalece a teoria de que a lua pode ter mais água na superfície do que os cientistas acreditam.

Caminhos do estudo

Para conseguir identificar a "geada", os pesquisadores da Universidade se basearam em simulações de computador para recriar as condições na Lua antes mesmo de existir vida na Terra. Os relatos da pesquisa foram publicados no jornal científico The Planetary Science.

A partir disso, eles descobriram que antigos vulcões lunares expeliam uma grande quantidade de vapor de água, formando reservas de gelo na superfície e que eles ainda podem estar escondidas em crateras lunares. Os pesquisadores acreditam que se existisse vida humana na Terra, a "geada" poderia ser vista na superfície lunar em um horário próximo do fim do dia e do início da noite.

Depois, a equipe fez estimativas de que, no pico, a Lua recebeu uma erupção a cada 22 mil anos, em média. Assim, os pesquisadores rastrearam como os gases vulcânicos podem ter girado ao redor da lua, escapando para o espaço ao longo do tempo, percebendo que as condições podem ter ficado congelantes.

Eles calcularam então que cerca de 18 quatrilhões de libras de água vulcânica — equivalente a 8 milhões de toneladas — podem ter se condensado como gelo durante esse período, uma estimativa de cerca de 41% de água vulcânica congelada.

No entanto, esses cubos de gelo não devem ser tão fáceis de encontrar, segundo os pesquisadores, porque a maior parte desse gelo provavelmente se acumulou perto dos polos da lua e pode estar enterrado sob vários pés de poeira lunar.

De acordo com Paul Hayne, um dos autores do estudo, é preciso que astronautas e robôs comecem a cavar para investigar e procurar a geada.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Toalhas de Lula e Bolsonaro movimentam o comércio e dão o tom das eleições
Desemprego cai a 9,8% entre março e maio no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado federal Daniel Coelho e com a Dra. Magda Maruza
Registro de armas dispara no Brasil durante governo Bolsonaro
Grupo Diario de Pernambuco