Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de DP+Ciência

ASTRONOMIA

Eclipse e maior superlua do ano ocorrem nesta semana; saiba como observar

Publicado em: 24/05/2021 13:04

 (A chamada "Lua das flores" iluminará o céu em todo o mundo, ganhará tons de vermelho e, no hemisfério norte, poderá ser vista junto a um eclipse total simultâneo, o que não ocorre há 6 anos. Foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
A chamada "Lua das flores" iluminará o céu em todo o mundo, ganhará tons de vermelho e, no hemisfério norte, poderá ser vista junto a um eclipse total simultâneo, o que não ocorre há 6 anos. Foto: Ed Alves/CB/D.A Press
Os amantes de astronomia podem se animar porque esta semana promete ser especial entre a terça e a quarta-feira (25 e 26). Serão dois fenômenos que iluminarão o céu e serão simultâneos em parte do mundo: um eclipse lunar total e também a maior superlua do ano. Segundo a Agência Espacial Norte-americana (Nasa), há seis que estes dois eventos não ocorrem ao mesmo tempo.

De acordo com a Nasa, esta lua era conhecida pelas tribos indígenas como Lua das Flores, por ocorrer na primavera, nos Estados Unidos. "A Lua cheia de maio também está trazendo um "superpoder" para mudar sua cor, e a cor é vermelha!", diz o comunicado da Nasa. A mudança de cor ocorre porque a Lua passará completamente pela sombra da Terra. Ela então ficará mais escura, assumindo um tom de vermelho.

A fase total do eclipse terá apenas 15 minutos e quem está no leste da Austrália terá o melhor ângulo de visualização. No Brasil, o evento só poderá ser visto de forma parcial, em especial no estado do Acre, a partir das 6h45 (horário de Brasília). Os curiosos podem acompanhar o fenômeno on-line, de várias partes do mundo, pelo site da Nasa ou pelo Virtual Telescope. Para saber mais informações sobre os horários da lua em cada lugar, consulte o site Time and Date. Este será o eclipse "menos visto" em anos, por dar visibilidade prioritária às áreas menos povoadas do planeta, incluindo Antártida e parte da Oceania, que poderão observar os fenômenos simultaneamente na noite da quarta-feira (26), no ápice da superlua, horas depois do que será possível observar em território brasileiro.

Porém, não é preciso desanimar, a superlua poderá ser vista de todas as partes do globo terrestre; só é necessário que o clima ajude e o céu esteja limpo. No Brasil, será possível visualizar duas fases iniciais do fenômeno, no fim da noite da terça-feira (25) até as últimas horas da madrugada da quarta-feira (26). A superlua ocorre quando a Lua está no ponto mais próximo da Terra em sua fase cheia. Neste momento, o astro parece estar maior por ficar entre 14% e 30% mais brilhante.

Esta é a segunda superlua do ano. A primeira, que produziu imagens de impressionar, ocorreu em 26 de abril. Neste momento, chamado de perigeu, a lua fica a uma distância média de 363 mil km de distância da Terra. 
TAGS: superlua | nasa | lua | eclipse | céu | astronomia |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Tratamento com remédios anticovid da AstraZeneca não tem resultados positivos
Manhã na Clube: entrevistas com Murilo Hidalgo, Mariana Carvalho e  Elton Gomes
Time de engenheiros se une para montar respiradores 15 vezes mais baratos e salvar milhares de vidas
Manhã na Clube: entrevistas com Marília Arraes, Marcella Salazar e Aurimar Borges Jr
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco