Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Ciência e Saúde

ESTADOS UNIDOS

EUA investigam aumento alarmante de mortes de peixes-boi na Flórida

Publicado em: 25/03/2021 18:55 | Atualizado em: 25/03/2021 20:14

 (Foto: Instituto Biota
)
Foto: Instituto Biota
As autoridades federais dos Estados Unidos estão investigando um aumento alarmante nas mortes de peixes-boi na Flórida, depois que carcaças de mais de 500 exemplares desses dóceis mamíferos marinhos foram encontradas até agora este ano - 349 a mais do que aqueles que morreram em todo o ano de 2020.

De 1º de janeiro a 19 de março, 539 peixes-boi foram encontrados mortos nas águas da Flórida, de acordo com a Comissão de Conservação de Peixes e Vida Selvagem da Flórida (FWS). É quase o mesmo número de peixes-boi que todos os mortos nos três anos anteriores. A média anual de mortes foi de 175.

Em um comunicado na quarta-feira, a FWS relatou que a situação alarmante foi classificada como um "Evento de Mortalidade Incomum" (UME) e que "informações preliminares indicam que uma redução na disponibilidade de alimentos é um fator contribuinte."

De acordo com a Oceanic and Atmospheric Association, uma UEM "implica uma morte significativa de qualquer população de mamíferos marinhos e requer uma resposta imediata."

Muitos foram encontrados em estado de desnutrição na costa atlântica central e sul da Flórida.

"As avaliações iniciais indicam que o alto número de peixes-boi raquíticos é provavelmente devido a uma diminuição na disponibilidade de alimentos. A cobertura de algas e macroalgas nesta região e especificamente na Lagoa do Rio Indiano (na costa leste) diminuiu significativamente" indicou a FWS.

A poluição das águas, que tem produzido um excesso de florações de algas, impede que o Sol alcance as ervas marinhas, que acabam morrendo.

Sensíveis ao frio, nos meses de inverno os peixes-boi se reúnem em grande número nas águas rasas de rios e deltas, próximos à costa, em busca de um ambiente mais quente. Durante este período, eles dependem das algas do fundo do mar para sua subsistência.

Em maio de 2017, logo após a posse do ex-presidente Donald Trump, as autoridades federais reclassificaram os peixes-boi de espécie em extinção para espécie ameaçada, uma classificação que reduz o nível de proteção.

Naquela época, a população de peixes-boi na Flórida era de mais de 7.500 espécies.
TAGS: peixes | flórida | eua |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Cacique Raoni pede ao presidente dos EUA que ignore Jair Bolsonaro
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 16/04
Carta aberta pede quebra de patentes de vacinas de Covid-19
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco