SÃO PAULO

Polícia investiga ameaça de massacre em Colégio Mackenzie de São Paulo

Publicado em: 05/08/2022 20:18

 (Foto: Reprodução/Twitter/@ubesoficial)
Foto: Reprodução/Twitter/@ubesoficial
Uma mensagem com ameaça de massacre foi escrita na porta de um banheiro do Colégio Mackenzie. O caso foi registrado nesta sexta-feira (05), no campus de Alphaville, em São Paulo. "Na próxima semana o massacre acontecerá. Estejam avisados", diz a ameaça, acompanhada de um desenho da suástica — símbolo adotado pelo Partido Nazista.

Em nota, o Mackenzie informou que acionou a Polícia Civil para investigar o caso. Além disso, a segurança interna do colégio foi reforçada. "O Instituto Presbiteriano Mackenzie recebeu, com profunda indignação e surpresa, ameaças com pichação na porta de um dos banheiros no Colégio Presbiteriano Mackenzie Tamboré, em Alphaville", diz o Instituto.

A União Brasileira dos Estudantes Secundarista repudiou o ocorrido. "Nazismo não é brincadeira! Não podemos negar a história, nem calar frente a esse absurdo", disse a entidade no Twitter.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que a "Polícia Civil de Barueri realiza diligências a fim de apurar o caso".

Confira a nota oficial do Mackenzie:
O Instituto Presbiteriano Mackenzie recebeu, com profunda indignação e surpresa, ameaças com pichação na porta de um dos banheiros no Colégio Presbiteriano Mackenzie Tamboré, em Alphaville.

Temos uma história com mais de 150 anos, pautada pelo respeito e por serviços prestados à sociedade brasileira, especialmente com a formação de milhares de profissionais.Por isso, não aceitamos esse tipo de violência. Reforçamos a segurança interna e já acionamos a polícia para investigar os autores.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Ex-vereador Gabriel Monteiro tem mandato cassado

18/08/2022 às 22h58

Confira os resultados da Lotofácil 2602 e da Timemania 1823 desta quinta-feira

18/08/2022 às 21h52

Anvisa discute liberação da vacina infantil para seis meses a quatro anos

18/08/2022 às 19h31

Brasil é o 5º país com mais casos da varíola do macaco

18/08/2022 às 19h24

Colisão mata sete pessoas em Piracanjuba, entre elas duas crianças

18/08/2022 às 14h40

STF decide que profissionais de saúde vítimas da Covid devem ser reparados

18/08/2022 às 14h35

Menino de 2 anos entra em máquina de pegar pelúcias no Rio

18/08/2022 às 13h20

Sorvetes Häagen-Dazs são recolhidos por suspeita de substância tóxica

18/08/2022 às 12h48

Celular explode enquanto criança assistia a vídeo no Ceará

18/08/2022 às 12h34

Quatro pessoas são presas com uma tonelada de cabos de cobre

18/08/2022 às 10h44

Fontes renováveis na matriz energética devem aumentar em 2022, diz MME

18/08/2022 às 10h02

Sérvia e Kosovo mantêm diálogo sob a égide da UE

18/08/2022 às 09h48

Serviços no Rio ainda não foram normalizados após ataque de hacker

18/08/2022 às 09h36

Termina nesta quinta-feira prazo para pedir voto em trânsito

18/08/2022 às 09h05

Cinco estados tiveram mais de 20 mil ações policiais durante pandemia

18/08/2022 às 09h02

Pensão atrasada: mãe de Eliza Samúdio fala sobre decreto de prisão de Bruno

17/08/2022 às 22h48

OMS investiga se rápida propagação da varíola do macaco se deve a mutações

17/08/2022 às 22h44

Desmatamento na Amazônia Legal bate recorde dos últimos 15 anos

17/08/2022 às 22h40