Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

ESPÍRITO SANTO

No ES, mulher é presa suspeita de mandar matar mãe e irmão por herança

Publicado em: 22/07/2022 15:45

 (crédito: Polícia Civil do Espírito Santo)
crédito: Polícia Civil do Espírito Santo
A Polícia Civil do Espírito Santo prendeu, na quinta-feira (21), uma mulher, de 56 anos, por suspeita de ser a mandante do assassinato da mãe, de 80 anos, e do irmão, de 58, no município de Jerônimo Monteiro, no sul do estado. A corporação afirma que o crime foi cometido para que a mulher ficasse com a herança — uma fazenda, veículos e cabeças de gado da família. As informações são de A Gazeta

A própria mulher que é suspeita de encomendar o crime, acionou a polícia em 31 de março para informar o desaparecimento dos familiares. Ela, que não mora na fazenda, disse aos agentes que não conseguia contato com a mãe e o irmão e que o carro dele foi encontrado na cidade com a chave na ignição.

Na época, ela pediu que a polícia fosse até a fazenda porque achava que os dois poderiam estar presos na casa. Ao chegar na propriedade da família, a idosa e o filho não foram encontrados e a casa estava revirada — roupas e documentos não estavam no local.

A investigação chegou até três homens. Os dois primeiros, de 21 e 23 anos, foram apontados como executores do crime e foram presos em 2 de maio. O terceiro foi preso na quarta-feira (20) e informou aos policiais que foi a filha da idosa quem encomendou o crime. Um homem de 55 anos também foi preso por ser acusado de intermediar a negociação do crime. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pela polícia.

O delegado responsável pelo caso, Fábio Teixeira Machado, disse que o último suspeito revelou que as duas vítimas foram queimadas. A idosa e o filho, e também um cachorro da família, foram mortos a pauladas e depois foram incendiados com lenha e combustível na fazenda em que viviam.

A polícia foi até o local onde os criminosos afirmam ter cometido o crime, mas não encontrou restos mortais visíveis. Uma perícia será feita para averiguar se há resquícios de ossos entre as cinzas.

Um dos executores do crime contou que a filha da idosa prometeu um carro, um Fiat Strada, no valor de R$ 45 mil, que era da vítima, e mais R$ 20 mil em espécie, que seriam obtidos após a venda de algumas cabeças de gado cultivadas no local. A mulher negou as acusações.

Os homens foram levados ao Centro de Detenção Provisória do município de Cachoeiro de Itapemirim e a mulher foi encaminhada ao Presídio Feminino do mesmo município. Todos responderão por duplo homicídio qualificado e ocultação de cadáver.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Rhaldney Entrevista: Orson Lemos (TRE-PE), dra. Elizabeth Moreno e Cristiano Carrilho
Manhã na Clube: entrevistas com dra. Silvia Fontan, oncologista, e a advogada Géssica Araújo
Taiwan inicia testes militares e acusa Pequim de preparar invasão
Incêndio em terceiro tanque de petróleo no oeste de Cuba
Grupo Diario de Pernambuco