Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

ACIDENTE

Em estado grave, Conrado, dupla de Aleksandro, passa por cirurgia na bacia

Publicado em: 08/05/2022 18:03

O artista também precisou de um procedimento para o controle de um sangramento; a internação ocorre no Hospital Regional de Registro (Divulgação)
O artista também precisou de um procedimento para o controle de um sangramento; a internação ocorre no Hospital Regional de Registro (Divulgação)
Após o acidente de ônibus que tirou a vida de Aleksandro, neste sábado (7), o artista Conrado, passou por uma cirurgia na bacia na tarde deste domingo (8). Segundo informações da equipe da dupla, o estado de João Vitor Moreira Soares (nome real de Conrado) é grave.

Além do cuidado ortopédico, Conrado também passou por um procedimento para controlar um sangramento interno.

As novas informações ainda dão conta de que um outro membro da equipe que estava no ônibus também passou por novas cirurgias. Julio Cesar Bigoli Lopes foi submetido a um tratamento cirúrgico de fraturas no crânio e membros inferiores.

Acidente na Régis Bittencourt
O acidente com o ônibus da dupla ocorreu na Rodovia Régis Bittencourt, próximo de Miracatu, no interior de São Paulo. A dupla e a produção saíram de um show em Tijuca do Sul, no Paraná, e iam para o interior de São Paulo, para mais uma apresentação.

A dupla sertaneja Conrado e Aleksandro foi formada em Dourados (MS) em 2003 por Luiz Aleksandro Talhari Correia (Aleksandro) e Conrado Bueno (Conrado). Em 2019, João Vitor Soares substituiu Conrado Bueno, mas a dupla permaneceu com o mesmo nome. Com essa formação, Conrado e Aleksandro gravaram a música Tereré e Narguilé, que tem mais de 1 milhão de visualizações no Youtube.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Grupo Diario de Pernambuco