Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

IANOMÂMI

Entidade diz que indígenas receberam ouro para omitir crimes de garimpeiros

Publicado em: 29/04/2022 15:15

 (crédito: Hutukara/Isa/Divulgação)
crédito: Hutukara/Isa/Divulgação
Segundo o Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye’kuana (Condisi-YY), indígenas receberam ouro de garimpeiros para se calarem sobre crimes cometidos contra a comunidade. A declaração foi feita nesta sexta-feira (29).

Em nota, a entidade afirmou que, ao chegar à comunidade onde teriam ocorrido o estupro e a morte de uma menina ianomâmi de 12 anos, encontrou o local em chamas e sem a presença dos moradores. "Após insistência, alguns indígenas relataram que não poderiam falar, pois teriam recebido 5 gramas de ouro dos garimpeiros para manter o silêncio."

"Esses indígenas foram coagidos e instruídos a não relatar qualquer ocorrência que tenha acontecido na região, dificultando a investigação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, que acabaram relatando não haver qualquer indício de estupro ou desaparecimento de criança”, completou o Condisi-YY.

Um relatório publicado pela Hutukara Associação Yanomami, no último dia 11, revelou que, em 2020, pelo menos três crianças e adolescentes com idades entre 10 anos e 13 anos foram assassinadas após serem sexualmente abusadas por garimpeiros em uma região conhecida como polo-base Kayanaú.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com Bruno Rodrigues e Débora Almeida
Manhã na Clube: entrevista com a dra. Tamara Cristina, endocrinologista
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Grupo Diario de Pernambuco