Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

PERIGO EMINENTE

Corpo de Bombeiros captura cascavel de 1,3m em garagem de casa, em MG

Publicado em: 27/04/2022 19:24

 (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
Super venenosa, uma cascavel de aproximadamente 1,3m foi capturada na cidade de Guaxupé, no Sul de Minas, na garagem de uma residência, informou o Corpo de Bombeiros, nesta quarta-feira (27). Sem tratamento, o risco de morrer após a picada chega a 70%.

A captura da cobra, no entanto, aconteceu no fim da noite de terça-feira (26), quando os militares foram acionados, por volta das 22h30, pelos moradores do imóvel localizado no Bairro Nova Floresta.

Conforme a corporação, o animal foi resgatado de forma segura e, por não apresentar lesões, foi solto em área de mata nativa, na Zona Rural do município, longe do perímetro urbano.
 
Nesse fim de semana, em Montes Claros, no Norte de Minas, o Corpo de Bombeiros capturou outra cascavel, um pouco menor, com cerca de 1 metro, e também uma cobra da espécie boipeva, de 80 centímetros, que não é peçonhenta, mas pode desferir botes e morder. De igual modo, ambas foram soltas no habitat natural.
 
Os perigos da cascavel
 
Conforme o Instituto Butantan, o veneno da cascavel possui ação neurotóxica – ou seja, substâncias químicas altamente nocivas que envenenam o Sistema Nervoso Central (SNC). Também podem ocorrer lesões e rupturas das fibras musculares, causando dores generalizadas, paralisia dos músculos da face e falência renal.

Logo, os militares orientam que – ao encontrar animais peçonhentos dentro de casa – o recomendável é se afastar lentamente para não assustar o animal e entrar em contato com os órgãos competentes.

“O cidadão pode acionar o Corpo de Bombeiros ou, ainda, procurar pelo centro de controle de zoonoses da Secretaria de Saúde do município”, explica a corporação.

Fui picado! O que fazer?
 
Após ser picado por uma cascavel, o mais importante é manter o membro que foi picado o mais parado possível. Quanto mais se movimentar, mais o veneno poderá se espalhar pelo corpo e chegar a vários órgãos vitais.

Deste modo, o ideal é que a vítima não caminhe e seja transportada com auxílio de uma maca até ao hospital, onde um antídoto será administrado. Outra opção é solicitar atendimento pré-hospitalar por meio do número 193.

Como identificar uma cobra venenosa?
 
Conforme o Corpo de Bombeiros, as cobras venenosas possuem algumas características físicas. São elas: cabeça triangular e achatada; dentes longos na parte da frente; olhos com fenda semelhante ao olho de um gato fechado; e cauda que afina rapidamente.

Em relação ao comportamento, ela tenta atacar quando alguém chega perto – ao contrário das serpentes sem veneno, que fogem quando perseguidas.

No entanto, muitos biólogos alertam que apenas essas análises podem não ser suficientes, já que há muitas exceções.

Logo, a observação da presença da chamada fosseta loreal – um pequeno orifício entre os olhos e as narinas – é o método mais eficaz. Desconsiderando a cobra coral, todas as serpentes venenosas no Brasil têm esse orifício.

As cascavéis, em particular, vivem, via de regra, em regiões secas, campos e no bioma brasileiro do Cerrado. Ao movimentar o guizo presente no fim da cauda, elas produzem um som, semelhante ao de um chocalho, quando se sentem ameaçadas.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Manhã na Clube: entrevista com Miguel Coelho
Manhã na Clube: entrevista com dr. Antônio Manuel de Almeida Dias, presidente da CESPU Europa
Tite divulga lista de convocado  com uma surpresa
Grupo Diario de Pernambuco