Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

Pedaços do meteoro que caiu na sexta (14) podem ser encontrados, afirmam especialistas

Publicado em: 16/01/2022 17:22

 (Foto: Ivan Soares / Bramon)
Foto: Ivan Soares / Bramon
O meteoro que caiu em Minas Gerais e que pôde ser visto em várias cidades, incluindo no Distrito Federal, foi analisado pela Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon) e de acordo com a instituição há um “um forte indício que a rocha pode ter gerado meteoritos, que são os fragmentos de rocha espacial que resiste à passagem atmosférica e atingem o solo”.

Segundo os pesquisadores, é possível que pedaços da rocha espacial que atravessaram a atmosfera da Terra sejam encontrados entre as cidades de Perdizes, em São Paulo, e Araxá, em Minas Gerais. No entanto, os cálculos que determinam o tamanho do objeto ainda estão sendo feitos pela Bramon. Os estudiosos chegaram à conclusão após analisarem a trajetória do bólido, ou seja, um meteoro muito luminoso, que foi visto no céu às 20:53 (horário de Brasília) desta sexta (14/01).

“Após a análise dos vídeos, a BRAMON concluiu que a rocha espacial atingiu a atmosfera da Terra em um ângulo de 38,6°, em relação ao solo, e começou a brilhar a 86,6 km de altitude sobre a zona rural de Uberlândia. Seguiu a 43,7 mil km/h, percorrendo 109,3 km em 9,0 segundos, e desapareceu a 18,3 km de altitude, entre os municípios de Perdizes e Araxá, MG. Alguns relatos vindos dessa região do Triângulo Mineiro, são de pessoas que informaram ter ouvido barulho de explosão e sentido paredes e janelas tremendo”, explicou a Rede Brasileira em nota que pede ainda que aqueles que tem registros ou que observaram a passagem do meteoro, que mandem seus relatos através do formulário bramon.imo.net.




                
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Última Volta: GP da Espanha 2022 de F1
Antiproibicionismo: Marcha da Maconha por uma nova política de drogas
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Grupo Diario de Pernambuco