Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

CHUVAS

Inmet alerta para 72h de tempestades pelo país

Publicado em: 08/01/2022 11:09

 (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
A persistência da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) mantém as nuvens carregadas entre o Sudeste e o Norte do Brasil pelo menos até segunda-feira — e a previsão é de temporais ao longo do final de semana. O alerta é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que chama a atenção para temporais, hoje, em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Tocantins e no Distrito Federal.


Também deverá chover de forma volumosa no leste e no norte de Mato Grosso, no centro-sul do Pará, no centro-leste e norte do Amazonas e no sul e no sudoeste da Bahia — mesma região que já foi atingida pelas enchentes, há poucos dias. As chuvas das últimas semanas têm deixado um rastro de destruição.

Em São Paulo, o maior prejuízo, até agora, foi registrado em Barretos. A prefeitura decretou estado de calamidade pública, na noite de quinta-feira, depois que um temporal causou grande destruição na cidade.

Conforme a Defesa Civil, em três horas a chuva acumulada atingiu 150 milímetros, quase a metade da média histórica do mês. A enxurrada transformou ruas e avenidas em rios. Uma ponte caiu e uma idosa foi arrastada ao sair do carro — ontem, ela continuava desaparecida. Outra mulher ficou ferida e foi levada para um hospital.

O temporal atingiu todas as regiões da cidade, mas os alagamentos foram maiores nas partes baixas, onde a água invadiu dezenas de casas. Uma ponte que ligava os bairros Zezinho Amêndola e Cristiano Carvalho foi carregada pela enchente em um córrego. Uma adutora fixada à estrutura foi arrancada, deixando seis bairros sem abastecimento de água. Várias ruas tiveram o pavimento arrancado pela força da correnteza.


Desabrigados
No Nordeste, depois da Bahia, o Piauí também sofre com as tempestades: o número de pessoas desabrigadas em Teresina chegou a 1,3 mil, ontem, de acordo com a Defesa Civil. Ao todo, 424 famílias tiveram suas casas atingidas por alagamentos e a Zona Norte da capital é umas das mais afetadas — é onde ficam 95% das pessoas que deixaram as casas nas últimas 24h, conforme a prefeitura da capital.

Na Paraíba, mais um açude atingiu a capacidade máxima de retenção de água e vazou. Foi em Cachoeira dos Índios, no Sertão paraibano — atingiu mais de 355.556 mil de metros cúbicos, chegando a 104% da sua capacidade total.

Em Minas Gerais, um dos casos mais críticos é o da cidade de São Lourenço. O nível do Rio Verde ocasionou pontos de alagamentos, movimentações de terra e desabamento no município. Com isso, a prefeitura pediu para que comerciantes do centro e de áreas de risco evacuassem os comércios para evitar prejuízos em caso de enchentes.


Em Belo Horizonte, os moradores devem se preparar para dias de tempestades e possíveis enchentes. Segundo a Climatempo, nos próximos dias pode chover o esperado para um mês na capital mineira. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) calcula a média de janeiro na cidade em aproximadamente 330 mm, porém o volume estimado até a próxima terça-feira tem tudo para superar a média histórica do mês.

Ainda em Minas, 606 municípios estão em estado de alerta por conta do grande volume de água que deve cair nas próximas 72h.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Objeto na Via Láctea como nada que os astrônomos já viram
Manhã na Clube: entrevistas com Dorgivânia Arraes (CRC-PE) e Fabi Soares, consultora de RH
Manhã na Clube: entrevistas com Augusto Coutinho (Solidariedade) e o psicólogo Carol Costa Júnior
Morre Olavo de Carvalho, considerado guru do bolsonarismo
Grupo Diario de Pernambuco