Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

COVID-19

Anvisa fará busca ativa para fiscalizar venda de autotestes pela internet

Publicado em: 28/01/2022 14:10

 (crédito: Fred Tanneau/AFP)
crédito: Fred Tanneau/AFP
Depois de autorizar a venda de autotestes de Covid-19 no Brasil nesta sexta-feira (28), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que irá utilizar uma ferramenta de busca ativa para fiscalizar a venda do produto pela internet. 

"Para (fiscalizar) o autoteste, a gente fez aquisição recente de uma ferramenta que faz uma busca ativa na internet de produtos irregulares sendo comercializados na internet. Semana que vem, a gente começa a rodar essa ferramenta", informou a gerente-geral de fiscalização e inspeção sanitária, Ana Carolina Marino. 

Apesar do aval da Anvisa, o autoteste de Covid-19 só poderá ser vendido on-line por meio de sites de farmácias e de estabelecimentos de saúde licenciados para comercializar dispositivos médicos. 

"O mercado na internet é muito difícil de se regular, e com essa ferramenta a gente acredita que vai coibir o uso de produtos sem registros que é um risco para a população", alertou a gerente. 

Nesta semana, a agência determinou o recolhimento de dois autotestes de covid-19 que não possuem registro junto à agência. A Anvisa ressalta que, até o momento, não existe nenhum produto aprovado pelo órgão regulador como autoteste. 

Agora, com a autorização da venda do dispositivo no país, "as empresas habilitadas legalmente que desejarem colocar esses dispositivos à venda terão que registrar o produto na Anvisa". A agência analisará esses pedidos com prioridade. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Grupo Diario de Pernambuco