CHUVAS DE DEZEMBRO

Após excesso de chuvas na Bahia, Sudeste do país entra em alerta

Publicado em: 29/12/2021 15:20

 (crédito: Manu Dias/Governo da Bahia/Divulgação)
crédito: Manu Dias/Governo da Bahia/Divulgação
Após dias de chuva excessiva na Bahia, a região Sudeste do país deverá ser a próxima a enfrentar emergência por conta de chuvas extremas. É o que apontou o Instituto MetSul Meteorologia na terça-feira (28). Segundo o boletim, as precipitações serão causadas pelo mesmo fenômeno.

O Instituto explica que foi formado um “corredor de umidade”, responsável pelo excesso de chuvas já na Bahia e também em Tocantins. Nos próximos sete a 10 dias, este corredor deve estar mais ao sul, provocando alta nos volumes de chuvas na região.

O alerta maior é para o estado de Minas Gerais, especialmente na virada do ano. A capital mineira pode ter volumes de até 200 mm em apenas uma semana. “O cenário de chuva por vezes é muito intenso em curto período, capaz de gerar inundações repentinas e ainda deslizamentos de terra”, informa o boletim.

Além de Belo Horizonte, as cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro também têm risco de temporais no período, e, portanto, alerta para os deslizamentos de terra, em especial na capital carioca. O excesso de precipitação pode provocar situações de emergência e calamidade em alguns locais.

Chuvas na Bahia
 
O Instituto MetSul ainda divulgou, nesta quarta-feira (29), um levantamento em que comprova que em nenhum outro lugar no mundo houve tanto volume de chuvas e em área abrangente como o estado da Bahia em dezembro.

O fenômeno La Niña, que desloca águas mais quentes para determinada região, chegou a provocar anomalias nas precipitações no Sudeste Asiático, perto da Indonésia e Papua Nova Guiné. No entanto, se comparado com as anomalias de chuva na Bahia, no mapa, as chuvas registradas no estado são maiores em dimensão geográfica e volumes.

“Dados históricos de estações do Instituto Nacional de Meteorologia mostram que jamais houve chuva tão volumosa nesta época do ano com marcas muitíssimo acima dos padrões históricos de dezembro, o que explica as inundações catastróficas”, informa o boletim do Instituto.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Prorrogada presença da Força Nacional em terra indígena no RS

19/08/2022 às 09h15

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

19/08/2022 às 08h12

Ex-vereador Gabriel Monteiro tem mandato cassado

18/08/2022 às 22h58

Confira os resultados da Lotofácil 2602 e da Timemania 1823 desta quinta-feira

18/08/2022 às 21h52

Anvisa discute liberação da vacina infantil para seis meses a quatro anos

18/08/2022 às 19h31

Brasil é o 5º país com mais casos da varíola do macaco

18/08/2022 às 19h24

Colisão mata sete pessoas em Piracanjuba, entre elas duas crianças

18/08/2022 às 14h40

STF decide que profissionais de saúde vítimas da Covid devem ser reparados

18/08/2022 às 14h35

Menino de 2 anos entra em máquina de pegar pelúcias no Rio

18/08/2022 às 13h20

Sorvetes Häagen-Dazs são recolhidos por suspeita de substância tóxica

18/08/2022 às 12h48

Celular explode enquanto criança assistia a vídeo no Ceará

18/08/2022 às 12h34

Quatro pessoas são presas com uma tonelada de cabos de cobre

18/08/2022 às 10h44

Fontes renováveis na matriz energética devem aumentar em 2022, diz MME

18/08/2022 às 10h02

Sérvia e Kosovo mantêm diálogo sob a égide da UE

18/08/2022 às 09h48

Serviços no Rio ainda não foram normalizados após ataque de hacker

18/08/2022 às 09h36

Termina nesta quinta-feira prazo para pedir voto em trânsito

18/08/2022 às 09h05

Cinco estados tiveram mais de 20 mil ações policiais durante pandemia

18/08/2022 às 09h02

Pensão atrasada: mãe de Eliza Samúdio fala sobre decreto de prisão de Bruno

17/08/2022 às 22h48